-->

Páginas

02 junho 2009

Ana Malhoa

Acabei de ver as fotos da Ana Malhoa na Playboy. Confesso que estava curiosa: depois de uma Mónica Sofia mal fotografada, de uma Cláudia Jacques linda e muito photoshopada, estava curiosa para ver o que aí vinha. E a Playboy resolveu descer o nível. A Ana Malhoa é do mais asqueroso-nojento que este país tem. Eu, que até gosto de tatuagens (e até tenho uma) acho-a um excesso de tinta na pele. E uma pessoa que tatua uma foto de si mesma não me merece grande consideração. A maquilhagem ar-de-índia-sobrancelha-grossa não a favorece nada. O artista que lhe pôs um mamilo a apontar para Braga e o outro a apontar para Beja também não devia estar nos dias dele (ou estava e também não gosta dela). E nem mesmo depois daquele banho de espuma que ela tomou lá para as fotos ela perdeu o ar porco. Muito, muito reles.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!