-->

Páginas

02 setembro 2009

Loura burra

A Filipa de Castro (quem?, perguntarão vocês, que são pessoas cultas e pouco dadas à imprensa cor-de-rosa)), ontem no 5 Para a Meia-Noite.
Contou uma história que lhe aconteceu recentemente, em que levou com uma porta no dedo do pé (pum), na perna (pum) e na cabeça (pum) e ficou azoada e caiu (pum). Sim, para contar a história disse umas 10 vezes "pum", que é uma coisa linda de se dizer em televisão. E faz caras e bocas estranhas e, na verdade, só diz merda. A dada altura, o Alvim perguntou-lhe como é que estão os homens hoje em dia (no sentido de saber se são mais brutos, mais românticos, etc.). Resposta da criatura: estão óptimos!

Mais exemplos:

Nunca parti nada, fracturei umas coisas, mas partir nunca parti. A cabeça fracturei 5 vezes, mas não parti.
Fracturei A rádio, que é este osso que temos aqui no braço, temos uma antena no braço, sabias, Alvim?
Eu levo tudo como trabalho. Para representar só é preciso ENCARAR a personagem.

Ó tristeza... ó túnel de vento... ó burrice em forma de gaja...!

5 comentários:

  1. Como foi possível perder uma pérola destas? Vou procurar o vídeo no You Tube. Pode ser que tenha sorte.

    ResponderEliminar
  2. Se calhar ela queria dizer encarar no sentido de agarrar o touro pelos cornos... ;)
    Parece a minha chefe!

    ResponderEliminar
  3. ai eu tb vi e foi mesmo de partir a rir. e pensar que ha homens que gostam de ter uma coisinha daquelas, so porque é gira e tal, mas depois abre a boca e nao sai nada de jeito.

    ResponderEliminar
  4. Eu comecei a ver, mas adormeci com tanta burrice que foi dita!! Impressionante a grandiosidade das anormalidades que foram ditas e demonstradas em tão pouco tempo! lolol

    ResponderEliminar

Obrigada!