-->

Páginas

21 setembro 2009

Say goodbay...

Sábado foi dia (noite) de despedida de solteira. Éramos seis. As seis. Grupo discretíssimo, sem histerismos nem nada que se parecesse. Jantámos um belíssimo sushi à beira-rio e depois, em vez de seguirmos para a discoteca nova, seguimos para o sítio onde costumávamos ir na altura em que saíamos quase todos os fins-de-semana. Passaram-se mais de dois anos desde que lá fui pela última vez e, mesmo assim, senti-me em casa.

As minhas queridas amigas foram... umas queridas! Ofereceram-me uns presentinhos dos bons: um soutien feito de doces (o meu querido gaja há-de ficar mal-disposto com tanto rebuçado!), uma tanguinha mui sexy, uma venda para os olhos (muito parecida com a da Audrey Hepburn no Breakfast at Tiffany's) e... um rolinho de papel higiénico cheio de desenhos kama-sutra-like...

Amei! Diverti-me imenso e foi... muito bom...

Agora da despedida de solteiro do noivo... petisco com os amigos e homens da família, depois jantar com eles e depois de quase toda a gente se ter decidido a ir para casa, ele e mais três jovens familiares agarraram e foram para um bar onde algumas meninas jeitosas dançam agarradas a um varão. E eu? Eu acho lindamente (mesmo!)...!!

2 comentários:

  1. Por acaso nunca achei muita piada a despedidas de solteiro(a). Mas a minha foi muito gira. Calminha. Sem pilas na cabeça. Ou outros adereços :)

    ResponderEliminar
  2. A minha também foi assim! Elas ofereceram-me os presentes e eles voltaram para os embrulhos. Ao longe ninguém dizia que aquilo era uma despedida de solteira!

    ResponderEliminar

Obrigada!