-->

Páginas

23 setembro 2009

Sputnik, Meu Amor

Já se sabe que eu não gosto de acabar um livro e ir-me deitar sem começar o próximo. Neste momento divido-me entre dois livros: um para ler na cama, ao deitar, e outro para andar comigo durante o dia, para os intervalos.

Comecei a ler o "Sputnik, Meu Amor", do Haruki Murakami. Antes de mais, o óbvio: belíssima tradução. Um tradutor que usa a expressão "estive vai não vai para..." merece palminhas. Depois: enredo excelente. Mais à frente voltarei a falar neste livro. É o primeiro que leio deste autor, ma cheira-me que não será o último!!

3 comentários:

  1. Se tiveres gostos literários parecidos com os meus não vai ser o último não senhora.

    Boa escolha para iniciar Haruki Murakami, também foi o meu 1º e, não só me apaixonei pelo enredo, como também fiquei rendida à escrita (com o devido mérito da tradução). Muito bom.

    ResponderEliminar
  2. Eu li (até meio) o Kafka on the Shore. Não se me entranhou, achei a histório demasiado inquietante. A chatice foi que fiquei sem saber porque é que aconteciam determinados fenómenos. Alguém já leu?

    ResponderEliminar

Obrigada!