-->

Páginas

01 outubro 2009

Falemos da Playboy



A sétima edição tem na capa a sôdona Cristina Areias. Que dá mil a zero a qualquer uma das artistas anteriores. Tem photoshop? Tem, muito. Mas não tem silicone. Quer-me cá parecer que simpatizaram com ela lá na revista (apararam-lhe bem as gordurinhas)... mas acho que não devem ter gostado nada da Rita Mendes, que foi pouco retocada e toda a gente ficou a saber que a moça é vá, normal.
A produção com a Cristina Areias não é brega, não é reles, não a faz parecer uma puta (como, por exemplo, a da Ana Malhoa) nem brainless (como a da Cláudia Jacques). A mulher tem pinta, é gira e tomara muito boa gente (eu incluída) chegar à idade dela com metade daquilo.

(E sim, para ilustrar este post tive que andar no Google à procura das fotos da senhora e fui parar a sites... manhosos, vá. Paciência).

4 comentários:

  1. Por acaso andava a pensar fazer um post sobre a Playboy deste mês.
    Pessoalmente acho-a bem feiosinha e nada sexy, mas aquele corpo...tiro-lhe o chapéu (e é mais uma que não teve problema a mostrar o pipi, há saudar a coragem!)

    ResponderEliminar
  2. (faltou ali um "que" antes de "saudar" - ainda estou a dormir, pelos vistos)

    ResponderEliminar
  3. Ola Marianne,

    Estou plenamente de acordo contigo. Tambem fiz questão de refeir isso no meu blog da "revolta dos petroleiros". Foram precisas 6 ediçoes pra q finalmente saisse uma mulher com M grande, com tudo de fábrica e que aos 43 anos deixa gajos 15 anos mais novos..lol de boca aberta... :)

    Todas as ediçoes anteriores, excluindo a da Claudia Jacques (outra quarentona) foram muito pobrezinhas. Serão as 40tonas tugas mais conhecidas assim tão bem.. preservadas, ao contrario das mais novas? Gostei do teu espaço blogosférico ;)

    ResponderEliminar

Obrigada!