-->

Páginas

26 outubro 2009

Noites

Tenho passado os meus serões entre séries (Crusoe, mais uma a juntar às do costume) e livros.

Do "Caim" tenho a dizer isto: não molestem o senhor, deixem-no escrever mais uns anos, por favor. Olho para o Saramago e vejo um génio que se vai desvanecendo (no sentido em que vai ficando mais velho) e tenho pena que ele possa, eventualmente, perder as capacidades que tem. Porque o homem é genial. E olho para a minha prateleira de livros dele e fico feliz por não ter ainda tido tempo de ler tudo. Saramago é um autor que eu poupo, para não se gastar. E não há escritor português que chegue sequer perto dos calcanhares dele. Ok, talvez o Lobo Antunes (mas, sinceramente, o máximo que consegui ler dele foram crónicas. Talvez um dia me aventure nos romances...). Nem o meu queridíssimo José Luís Peixoto se aproximou ainda do Saramago (mas ameaça e tem potencial para isso!). Agora Rebelos Pintos, Tiagos Rebelos, Josés Rodrigues dos Santos e afins... poupem-me. Ah! Há outro que tem potencial: Rodrigo Guedes de Carvalho. Para que nunca leu nada dele, aconselho a redenção: podem começar com "A Casa Quieta" e seguir para "Mulher em Branco". E preparem-se para ser surpreendidos. Mas para gostar deste autor acho que é preciso gostar mesmo muito de ler. Aproveitem agora: este é daqueles que é leitura de inverno. Mas voltando ao Caim: olho para o livro e penso - que pena só ter 181 páginas... que pena já ter lido 45... vou fazer render. E faço. Com medo que se acabe. Porque é tão bom...

3 comentários:

  1. Que engraçado também tenho uma estante com alguns Saramagos ainda para ler e gosto disso. Concordo também em relação ao Rodrigo Guedes de Carvalho tem muito potencial como escritor, sim senhora. E "A Muler em Branco" é um excelente exemplo disso mesmo. :-) Quanto ao Lobo Antunes li apenas "D'este viver aqui neste papel descripto: cartas de guerra ("Cartas da Guerra", 2005)" e gostei muito, mas gostei porque são cartas escritas a quem se ama e onde se relata, ao mesmo tempo, a situação em que estavam os soldados no Ultramar. Já tentei ler um romance dele e não consegui.

    ResponderEliminar
  2. Lobo Antunes tentei o "não entres tão depressa nessa noite escura", mas custou chegar a menos de meio, por isso deixei-o pelo caminho. Tenho o Peixoto e o Rodrigo Guedes de Carvalho à minha espera na estante...e o "Caim" também já me aguarda.
    Estou com boas expectativas nas minhas leituras deste inverno, estou...

    ResponderEliminar

Obrigada!