-->

Páginas

06 novembro 2009

Coisas que me transcendem

Hoje a chafarica "ardeu". Estamos todos em stress por causa de um trabalho para um cliente. Um dos meus colegas trabalha em regime de teletrabalho.

Ora bem, eu falei com o tal meu colega e disse que só ia almoçar quando enviasse para o cliente o trabalho que ele estava a fazer, tal a urgência e importância da coisa. E aqui fiquei, esfomeada, plantada à espera que o meu colega me mandasse o trabalho.

Eis senão quando recebo um email do meu colega a dizer que tem que ir almoçar, que já fez metade do trabalho, a outra metade faz depois e que se eu não puder esperar por uma terceira parte de trabalho, que faça eu (dando-me as indicações mais vagas do mundo sobre como fazer o trabalho).

E eu, esfomeada e plantada, só consegui dizer...

F***-se!!!! Quésta merda?? Então eu fico aqui, presa, à espera que ele faça o trabalho (que é uma coisa simples de webdesign, tema do qual eu percebo pouquíssimo), e o cabrão vai-se embora porque tem que ir almoçar??? Aqui a política sempre foi de entreajuda: quando um está atolado os outros fazem o que podem para ajudar. Este gajo vive noutro planeta e não está nem aí para os problemas que possam existir... E eu que me aguente à bomboca: o cliente não é meu, a account dele foi de férias, a directora de contas está a rebentar de trabalho e mesmo assim teve que intervir nisto, o director geral tem o filho doente e aquele atrasado mental mais não faz do que mandar um mail a dizer que tem que ir almoçar...

5 comentários:

  1. Há gente tão parvalhona... é que isto não é falta de profissionalismo, é mesmo parvoíce das grandes!

    ResponderEliminar
  2. É caso para dizer: mas que grande filho da puta hã!?!

    ResponderEliminar

Obrigada!