-->

Páginas

28 dezembro 2009

O Natal pequenino

("pequenino" no título de um post acho que é uma estreia...)

Eu não entro na corrida para ver quem dá o presente maior, mais guinchante, mais gritante, mais tudo à minha filha. Recuso-me. Por isso, na noite de Natal, ela abriu uma data de livros e um DVD, oferecidos por nós. E mais 300 coisas, cada uma maior, mais guinchante e gritante que a anterior, dada pelo resto da família. Portanto agora tenho o roupeiro dela e a arrecadação atafulhada de tralha que ela só vai voltar a ver algures lá para Maio. Mas tenho uma data de histórias novas para lhe contar. E ontem, quando entrou em casa, tinha um quarto semi-novo à espera. E no meio do quarto estava um quadro para ela escrever. E ali ficámos, as duas, a pintar, a desenhar e a escrever. E as tralhas gigantes, guinchantes e gritantes arrumadas dentro da caixa dos brinquedos...

4 comentários:

  1. Assim é que é!

    Boa! Continua a mostrar-lhes quem é a mamã e sobretudo quem é que sabe ser mamã!

    ResponderEliminar
  2. Que giro....... Acima de tudo, muito ternurento mesmo. Gostei.

    Bjinho [e bigadaaaaa por aquilo que a gente cá sabe]

    ResponderEliminar

Obrigada!