-->

Páginas

04 fevereiro 2010

(Des)conversas

Hoje à hora de almoço a proximidade entre as mesas impediu-me de NÃO ouvir a conversa da mesa do lado. Um homem e uma mulher, a bater nos 30. Mais ou menos isto:

Ela: sabes o que é que eu acho? Que tu queres que eu esteja lá contigo e gostas disso, mas não mo consegues dizer. Não me consegues dizer "quero que venhas comigo".
Ele: pois é.
Ela (voz de desafio): pois. Mas eu só vou contigo na 3ª feira se me pedires.
Ele: então esquece. Eu não te vou pedir.
Ela: porquê?
Ele: porque não consigo. Portanto esquece.
Ela: mas eu quero ir contigo, gosto de ir contigo, mas gostava que mo pedisses, que me dissesses directamente que é isso que queres que eu faça. Porque eu é que tenho que andar a decifrar as tuas atitudes.
Ele: eu sou assim. Portanto não te vou pedir nada.
Ela: mas já me disseste... disseste assim "se não te importares, vens comigo na 3ª feira?", mas não és capaz de me dizer "quero que venhas comigo na 3ª feira".
Ele: já viste bem a pressão que me estás a pôr em cima? Estás a fazer um jogo que eu não quero jogar. Outra pessoa qualquer que me dissesse isso era mandada logo à merda.
Ela (voz de cordeirinho): mas eu não quero que te chateies, só gostava que me pedisses...
Ele: já te disse que sou incapaz. Portanto, se achares que sim, vens, senão, não vens e não se fala mais no assunto...
Ela: mas eu quero ir... pede-me que eu vou.
Ele: não te vou pedir nada, ponto final.

Nem sei por onde começar... Há mulheres que, simplesmente não sabem ler nas entrelinhas e põem-se a jogar joguinhos que depois não sabem como terminar. E há homens que não se deixam dobrar. Se bem que esta mulher não deixou nada por dizer... E deu-se mal... resolveu assumir uma posição de força e acabou mansinha, mansinha, porque ele, simplesmente, não caiu na chantagem dela. E acho bem! Na verdade, acho que ela merecia que ele tivesse sido cabrão, em vez de ter sido apenas sincero!

(A conversa era sobre... ir com ele a uma consulta qualquer de ortopedia, porque ele estava lesionado e queria correr mas ainda não pode...)

5 comentários:

  1. Eu acho que estiveram os dois mal...

    ResponderEliminar
  2. Às vezes também me acontece o Não conseguir ouvir a conversa de lado. :P


    Conclusão, estão bem um para o outro!

    ResponderEliminar
  3. Há gajos parvos, e há gajas parvas também.

    ResponderEliminar

Obrigada!