-->

Páginas

10 fevereiro 2010

Ser "muito à frente"

Há quem me ache "muito à frente" porque:

a) Não me incomodo minimamente com a homossexualidade alheia
b) Digo que poderia perfeitamente apaixonar-me por uma mulher
c) Sou a favor das liberdades todas
d) Não sou fanática pela fidelidade (e isto dava um looooooongo post - há-de dar, na verdade)
e) Não acho que as mulheres sejam sempre as vítimas e os homens os malvados (na verdade acho que as mulheres tendem a pôr-se a jeito e depois, olha, já foste!)
f) Não faço julgamentos, não vou em falsos moralismos nem sou de paninhos quentes

Sinceramente, acho um disparate que me achem muito à frente por isto. Acho que nada do acima referido é sequer questionável. Qual é a transcendência de se ter uma mentalidade aberta? Qual é o espanto?... Não percebo.

4 comentários:

  1. Muito à frente? Essas pessoas é que são muito atrás!!

    ResponderEliminar
  2. Não podia concordar mais, tu não és "muito à frente", há é gente a mais que teima em manter-se lá bem atrás!
    Go figure...

    ResponderEliminar
  3. Só tenho pena que não haja mais gente com uma mentalidade assim... Seria tudo tão mais simples e prático...

    Beijinhos

    Helena

    ResponderEliminar

Obrigada!