-->

Páginas

02 março 2010

Da educação

Facto: eu tenho uma filha. Facto: tenho que a educar. Facto: educo-a. Facto: não a educo como a maioria das pessoas educa os filhos. Facto: não me chateio nada com isso.

Lá em casa há regras: come-se à mesa, diz-se por favor, obrigada, com licença, perdão e desculpa, arruma-se o que se desarruma e há tempo para fazer tudo. No meio disto, é como calha. Mas há um elemento que não falha e que fui eu que "impus" e que agora já não tenho que impor: livros. Lemos histórias, contamos histórias, fazemos teatros, inventamos. Todos. E já não é raro ela ir sentar-se no puff do quarto dela, com um livro, a folhear, a "ler", a ver os desenhos e a contar alto o que acha que está a ver. À noite temos sempre briga: ela quer sempre mais uma página, eu quero regrar. Mas sei que ela quer que lhe leia não para poder ficar mais um bocadinho acordada, mas porque gosta mesmo das histórias, portanto vou cedendo.

E o lado B disto: há televisão. Passa o dia com a tv ligada, em casa da avó, apesar de passar grande parte do tempo na cozinha, ao pé da minha mãe, onde a Júlia se esganiça, onde o Goucha e a loira lunática se esganiçam. Mas à noite não há tv. Havia, à hora de jantar, mas acabou. Agora jantamos todos a conversar.

Depois há mais coisas: passeios, idas aqui e ali, convívios, pessoas. E temos uma miúda que não é nossa, é do mundo. Está bem em todo o lado, fala bem com toda a gente, não faz birras, não estranha nada. Há tempos fomos a uma festa de anos de uma miúda amiga. Ela chegou lá, enturmou-se e ali ficou, a brincar. Às tantas veio queixar-se que um miúdo não a deixava passar "mas eu dixe com lixenxa, mãe!".

Se eu pudesse escolher teria exactamente a filha que tenho, sem tirar nem pôr. Uma sortuda, é o que sou.

5 comentários:

  1. Sou mãe. Divorciada. Educo!
    E concordo plenamente em deixar as crianças ser o que são - CRIANÇAS.
    No meio das regras que ditam a boa educação há lugar para criar, fantasiar, há lugar para crescer sem pressões.
    Deixemo-las crescer livres de espirito :)

    ResponderEliminar
  2. Acho fundamental incutir o espírito da leitura nas crianças, e tentar limitar ao mínimo o contacto com a tv:-)

    ResponderEliminar
  3. Assim está bem=)
    às vezes vê-se cada miudo mais mal educado...

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que estás a fazer um optimo trabalho! não é nada fácil educar as crianças! ;)

    ResponderEliminar
  5. Todo o texto é o que se quer. Contudo, subscrevo a última frase.

    ResponderEliminar

Obrigada!