-->

Páginas

24 maio 2010

In love

Ando apaixonada pela minha concha. Estar em casa, no ninho. Não estar em casa, mas estar sozinha. Ter tempo para pensar. Não ouvir ninguém. Ler. Escrever. Cozinhar. Apetecem-me poucas pessoas. Mas as que me apetecem, apetecem-me muito (Rita, não te esqueças do almoço). Preciso de tempo para mim. Porque, quando estou sozinha, descanso. Limpo a cabeça. Encontro-me. Alinho-me. Equilibro-me.

Eu não sou, definitivamente, pessoa de pessoas. Não sou de magotes. E isto não quer dizer que seja introvertida - porque não sou. Quer apenas dizer que, com o tempo, passei a preferir alguma solidão plena a aglomerados vazios. Não perco tempo com pessoas que não me acrescentam nada e a quem eu também não acrescento nada. Não gasto tempo com coisas que não me fazem feliz. Em contrapartida, sou capaz de passar horas a fazer nada, se for isso que me preenche. E há quem não perceba isto. Paciência.

10 comentários:

  1. Engraçado como este post me assenta que nem uma luva! Fiz um link, espero que não faça mal!

    ResponderEliminar
  2. Eu percebo-te!

    Mas há pessoas e pessoas, pronto. Haverão aquelas que gostam de estar com muitas pessoas à volta e juntam-se tds =P

    ResponderEliminar
  3. Rita???? well, temos o nosso Fnac moment combinado, ó quê?

    ResponderEliminar
  4. Eu tb sou assim. Acho que esta expressão dz tudo: « passei a preferir alguma solidão plena a aglomerados vazios»...

    ResponderEliminar
  5. Gostei tanto deste teu post!:) Tb preciso muito de momentos comigo, o que nem sempre é fácil...bj:)

    ResponderEliminar
  6. Eu também sou assim. Às vezes espero que o meu namorado vá para a cama para poder estar um pouco sozinhaa ler,a ouvir música ou simplesmente a sonhar acordada. Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Que belo texto. Tao claro e quase poetico, mesmo que sem intencao. Jokas

    ResponderEliminar
  8. Tenho andado um pouco assim... A precisar do meu espaço, de me reencontrar...

    ResponderEliminar
  9. Como eu te entendo. Até já me chamaram bicho do mato por não gostar de estar constantemente rodeada de pessoas. Adoro estar sozinha, faz-me tanta falta. E isso não quer dizer que não goste de me divertir. Mas há pessoas que não entendem ...

    ResponderEliminar

Obrigada!