-->

Páginas

26 julho 2010

Da substância

Fico sempre um bocadinho desapontada quando percebo nalgumas mulheres ums superficialidade tal que não permite ver nada do que estiver por detrás disso. Mulheres que não vão além das roupas, das maquilhagens, dos sapatos, dos vernizes, dos penteados, das massagens. Mulheres que nao vão além do exterior e que acabam por não mostrar nada do seu interior. Nalguns casos é propositado, acredito. Noutros, acho que não haverá muito mais além das roupas, maquilhagens, sapatos e afins para ver.

Ninguém é apenas aquilo que aparenta ser. E, nesta coisa das vidas escritas, o que fica de fora pode ser imenso. Ainda assim, conseguem sempre denotar-se substâncias por detrás das aparências (ou das futilidades), quando as há. Mas noutros casos, lamentavelmente, há apenas superficialidade. E é pena.

2 comentários:

  1. Ê pá, este post é exactamente o que eu já pensei e só não consegui escrever tal qual. Mas sem tirar nem pôr...

    ResponderEliminar

Obrigada!