-->

Páginas

14 julho 2010

Trainspotting

Ontem andei de comboio - uau, dirão vocês, qual é o espanto de andar de comboio? Nenhum. Há 6 anos andava todos os dias, de manhã e à tarde, como muita gente. Depois deixei de andar. Ficaram as saudades daqueles minutos a ler ou a dormir, descansadinha da vida. Mas não ficaram as saudades de demorar uma hora a chegar ao trabalho e mais uma hora a chegar a casa, à tarde (agora demoro 40 minutos por dia, já a contar com as duas viagens).

Ontem também andei de metro - uau, dirão vocês, qual é o espanto de andar de metro? Nenhum. Bom, confirmei o que já pensava desde que experimentei o metro de Londres e o de Paris: o nosso mete estes dois a um canto, em termos de conforto.

E no meio daquilo tudo, algures na estação de S. Sebastião, deu-me uma pontada na barriga. Veio logo um segurança ter comigo a perguntar se eu precisava de alguma coisa... eu disse que não e ele lá me indicou os elevadores de que eu precisava para não subir mil degraus a pé. Prestável, sim senhor.

3 comentários:

  1. Bom dia!

    É bom saber que ainda há pessoas simpáticas e preocupadas com os outros, muito bom :)

    Andar de transportes públicos tem as suas vantagens, e desvantagens claro. Ainda hoje ao vir para o trabalho, dei por mim a rir sozinha com mais uma daquelas situações que acontecem a quem anda de transportes todos os dias.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. QUem me dera demorar só 40 minutos de casa para o trabalho!

    ResponderEliminar
  3. Em termos de conforto o nosso está muito à frente sim, mas tem termos de outras coisas... :/
    Bjs

    ResponderEliminar

Obrigada!