-->

Páginas

29 julho 2010

Veículos prioritários

Hoje foi dia de ir fazer mais um périplo (é a 2ª vez em 2 dias que uso a palavra "périplo") por duas repartições públicas.

Ora, nas repartições públicas há tendência a respeitar a lei que diz que as grávidas, acompanhantes de crianças de colo, idosos e deficientes têm prioridade. Quem não cumpre nenhum destes "requisitos" acaba por ter que ir dormir para a porta das repartições, se não quer perder lá um dia inteiro. Até aqui nada de novo.

Hoje, na primeira repartição onde fui, estava uma senhora a insurgir-se contra as prioridades. E aquilo até nem estava a ser mal distribuído: entravam 2 pessoas "normais" e 1 prioritária a seguir, e assim sucessivamente. Até que uma senhora se passou porque já estava ali há uma hora e ainda não tinha sido atendida. E começou a gritaria. E atrás dela veio outro homem que afirmava veementemente que à frente dele ninguém passava, que as grávidas eram pessoas como as outras e que ninguém as mandava estar grávidas.

A idade traz-nos ponderação e foi isso que me fez ficar caladinha no meu canto, até porque eu era a próxima a entrar. Mas deu-me vontade de lhe dizer que, se ele estivesse de canadiana, bengala ou o que fosse, de certeza que lhe dava muito jeito a história da prioridade e que ninguém o ouvia berrar em protesto...

2 comentários:

  1. Pois, se eles estivessem numa situação dessas não reclamavam!

    ResponderEliminar
  2. Ora lá está...as pessoas nunca se sabem colocar no lugar de um idoso...ou alguém em cadeira de rodas...o meu pai anda de cadera de rodas e por vezes ouvimos comentários bastante desagradáveis...

    Ainda hoje fui à segurança social onde existe uma primeira triagem...e só porque tive um aborto espontaneo e foi esse o assunto que lá me levou...fui utente prioritária...senti-me incomodada com os olhares e comentários...

    big kiss

    ResponderEliminar

Obrigada!