-->

Páginas

04 agosto 2010

Dream a little dream of me

Ando a lembrar-me demasiado bem dos meus sonhos. Coisa rara. Hoje, por exemplo, sonhei que estava com a minha mãe numa sala qualquer no aeroporto (não sei a fazer o quê, mas pronto) e que vinha um avião daqueles mesmo grandes (eu devia aprender coisas com o meu best friend... modelos de aviões, por exemplo) que se despenhava ficando com o "focinho" enfiado na janela da sala onde estávamos.

Depois, não sei porquê, fui com a minha mãe e uma tia, de comboio, para a margem sul. O comboio fazia umas voltas estranhas, tipo loop de montanha russa, e acabou por descarrilar numa zona super-íngreme e de difícil acesso. Saímos dali a andar, lembro-me de ver o meu pai a ir apressado para o trabalho, e voltámos para Lisboa noutro comboio, cheias de medo da tal curva tipo loop.

Depois estava num sítio, também no aeroporto, que me fez lembrar a zona de duches do festival do Sudoeste. E eu andava ali a tentar tomar um banho sem molhar nenhum dos senhores que estavam sentados nas mesas imediatamente ao lado dos duches. Um deles era o Nuno Santos (director da Sic) que mostrava orgulhosamente a sua pulseira do equilíbrio.

Confuso?? Nã... é impressão vossa!!!

[Se calhar não devia escrever estas coisas aqui... sob pena de um dia destes ser considerada apta a uma estadia prolongada no Miguel Bombarda...]

3 comentários:

  1. Tanta macacada com o aeroporto como ponto comum, cheira-me que estás a precisar (e sobretudo a desejar) férias FORA DO PAÍS!


    by Me, also known as Intérprete de sonhos :P

    HAHA

    ResponderEliminar
  2. Ia dizer o mesmo que a Me! Isso é vontade de ir passear, seja de comboio, seja de avião :)

    ResponderEliminar
  3. Os sonhos às vezes são assim, não têm nada a ver!

    ResponderEliminar

Obrigada!