-->

Páginas

24 agosto 2010

E hoje

... é dia de celebrar a vida da melhor mulher que conheço. A única capaz de me aturar as neuras, as manias, as angústias e os ataques de mau feitio. A melhor mãe do mundo. A que me ensina a ser mãe e a tentar, um dia, ser como ela. A que me mostra todos os dias de que é feito o amor.

Amo-te, mãe!


1 comentário:

Obrigada!