-->

Páginas

02 setembro 2010

Sonhos

Eu já devo ter dito isto mil vezes (afinal de contas em sete anos e tal de blog dizem-se muitas coisas, não é?): o meu sonho é escrever. A minha realidade também. Mas não escrevo o que queria, nem como queria, mas o facto de escrever regularmente ajuda a que o meu sonho se adense cada vez mais.

No meu mundo ideal eu não teria que trabalhar para viver e poderia passar os dias entre filhos e a escrita. A minha escrita. No meu mundo real tenho que trabalhar para viver e quando não estou a trabalhar estou a tratar da filha, do marido, da casa, a cozinhar, a arrumar, a conduzir de e para o trabalho, a dormir e a gastar o pouco tempo que tenho livre a ver algumas séries de que gosto e a ler. Gasto os meus tempos livres em coisas que não me obrigam a pensar muito porque todo o meu dia é passado em exercício mental e isso, parecendo que não, cansa.

Um dia, daqui a uns 30 anos, quando me reformar, hei-de conseguir passar os dias entre netos e a minha escrita. Ou então sai-me o Euromilhões entretanto e pronto...



3 comentários:

  1. E pronto, é tudo mais fácil quando se tem dinheiro.

    ResponderEliminar
  2. E porque nao ir tentando escrevinhar, compor, juntar, fazer crescer? O sonho comeca assim. Jokas

    ResponderEliminar
  3. Quem diz que o dinheiro não dá felicidade só pode ser tonto!! Bj:)

    ResponderEliminar

Obrigada!