-->

Páginas

18 outubro 2010

O maravilhoso mundo da roupa de grávida

Não é o meu mundo, definitivamente.
Hoje vesti pela 1ª vez nesta gravidez as calças de grávida que comprei na gravidez dela. E estou aqui apertada até aos olhos. Por esta altura, ela estava de cabeça para baixo, na vertical, como se quer. Este, que deve ter a mania que é artista, está lá em baixo (junto ao  osso púbico), atravessado (na horizontal, portanto). Ou seja, está exactamente onde acaba a ganga e começa o elástico das calças (elástico esse que eu não consigo - nunca consegui - usar em cima da barriga). Ora, se ele se mexe, isto é uma dor do caraças. Mil vezes as minhas calças normais, que ao menos dão para abrir o botão enquanto estou sentada e que não me apertam em lado nenhum...

Como já fui buscar as da Salsa que ganhei no passatempo do Mini-saia, tenho alternativa. Mas pode sempre acontecer que só as comece a usar depois de o miúdo nascer...


3 comentários:

  1. Visita a Womb no CC Vasco da Gama. Não te vais arrepender.

    ResponderEliminar
  2. Adoro roupa de grávida, se engravidar novamente já sei onde vou comprar a roupa de grávida barata e gira, no outlet do El Corte Inglês no Dolce Vita Tejo ou na Kid to Kids (roupa em 2ª mão) acho mal empregue dar muito dinheiro por roupa que só vamos usar meia duzia de meses.

    ResponderEliminar
  3. ana paula, eu não acho graça nenhuma a roupa de grávida e as únicas duas peças de grávida que tenho são os jeans de que falo no post. Uns comprei na gravidez da minha filha, os outros foram prémio num passatempo. O resto é roupa normal: túnicas, camisolas, vestidos, etc. Como não sou de usar roupa super-justa, a minha roupa sobrevive perfeitamente às gravidezes. E também me faz confusão gastar dinheiro em roupa que dura no máximo 6 meses!

    ResponderEliminar

Obrigada!