-->

Páginas

25 novembro 2010

Um cansaço persistente

Ando cansada. Saio do trabalho a correr, apanho a miúda, preparo o jantar, às vezes calha-me a mim dar-lhe o banho, jantamos, deitamo-la, arrumo a cozinha, passo a ferro, deito-me, levanto-me, torço-me com dores nas costas, a miúda acorda a chamar por mim, vou lá, primeiro xixi da noite, deito-me, não tenho posição por causa das dores nas costas, ajeito a almofada, torno a virar-me, olho para o relógio e já passou meia hora desde que me levantei, adormeço, acordo com a miúda a chamar, segundo xixi da noite, vou aquecer leite, deito-me, não arranjo posição, olho para o relógio e mais vinte minutos voaram, adormeço, acordo com dores nas costas, são seis da manhã, tento voltar a dormir, adormeço meia hora depois, sete e quarenta e cinco, ó mãããããããe, anda cá, vem cá tu, a mãe está deitada, e lá aparece ela de boneca e almofada debaixo do braço, instala-se, pede o Panda, pede o leite, levanto-me, aqueço leite para ela e para mim, deito-me novamente para ficar ali naquele mimo com ela, levanto-me, trato de mim, trato dela, saímos de casa, deixo-a na avó, vou para o trabalho, com sorte não apanho trânsito, as dores nas costas atenuam quando estou sentada, chego ao trabalho, bebo um café e penso... nunca mais é sábado. Mas ao sábado o ritmo é o mesmo, com a diferença de que não vou trabalhar.

Instalou-se o cansaço. Não quero imaginar como vai ser quando forem dois a acordar a meio da noite, eu sem dormir de noite e sem dormir de dia, que ela de dia está acordada e só vou poder aproveitar a sesta dela, caso a dele coincida.

E sim, isto sou eu que faço sozinha. Porque tenho um marido que, para que haja dinheiro em casa, se levanta todos os dias o mais tardar às 6h (às 5ªs é às 4h30) e que só regressa a casa às 20h, estoirado. Portanto não lhe peço que se reveze comigo nas noites porque ele precisa mesmo de dormir. Também eu, eu sei. Mas eu vou-me aguentando. Até quando? Não sei...


4 comentários:

  1. Olá!
    "Marianne", só agora descobri que tens um blog! O mundo é pequeno, até na blogosfera! Vou começar a passar cá mais vezes. E não resisto a deixar-te também o link para o meu!
    Beijinhos!
    http://amarycanlife.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. o amor dar-te-á sempre a força necessária
    confia :) :)**

    ResponderEliminar
  3. Ora ai está porque eu ainda estou na dúvida de mandar vir a cegonha novamente! Temos uma mafarrica com 2 anos que dá trabalho como qualquer criança, agora com duas crianças pequenas, como é que eu fazia? O problema é que devido á minha idade não posso esperar, mas tenho tanto medo de me arrepender da minha decissão seja ela qual for.

    ResponderEliminar
  4. Grande mulher! Força! Tens de tentar descansar ao fim-de-semana não? *

    ResponderEliminar

Obrigada!