-->

Páginas

22 dezembro 2010

Barbie sopeira

Bom, de Barbie na verdade tenho muito pouco. Nada até, diria eu. Mas serve-me para dar nome ao post, portanto está a valer.

Ontem aterrei o meu corpinho de orca na cama às três da manhã. Já o tinha aterrado no sofá, mas foi uma coisa leve. Do meu forno saltaram dois bolos de agrião. Decidi que não os recheava nem barrava ontem, mas mudei de ideias. Ficaram prontos para embalar e entregar e vão agora a caminho do Alentejo, para as mãos da minha família-do-Natal e para as mãos da minha avó Florinda.

Hoje acordámos tarde, claro. Agora estou a ganhar coragem para dar um banho à Bimby e para a pôr a amassar bolachas. Sim, que as mui afamadas bolachas de gengibre, versão receita oficial com melaço e 4 especiarias e mais não sei o quê, são uma belíssima merda, tipo esponja, que vão ficar lindamente no caixote do lixo (intragáveis, na verdade).

A seguir, enquanto as bolachas cozem, será a ver do doce de abóbora. Valha-me santa Bimby, que é pôr tudo lá para dentro, programar e ir à minha vida. Se tivesse que estar uma tarde inteira a mexer uma panela de doce de abóbora... não estava!

Depois os bombons. Pelo meio, escolher uma foto para revelar em grande e servir de prenda de Natal para os avós dos meus filhos. E gravar uma série de cópias do DVD do nosso casamento. E passar a ferro. E fotografar o que vou passar a ferro, para não me baralhar na hora de devolver a roupa que emprestaram ao meu mais novo. E duvido que faça isto tudo. Pode ser que sim, mas não meto dinheiro nisto...


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!