-->

Páginas

10 janeiro 2011

A coitadinha

Não tenho paciência para a conversa da coitadinha. Pessoas que se põem no papel de vítimas, damas ofendidas, desgraçadinhas a quem a vida só corre mal, tiram-me do sério. Dá-me vontade de as agarrar pelos ombros e de as abanar até mudarem a cassete. Século XXI, ok? Já podemos arregaçar as mangas e ir à luta. Sentimo-nos deprimidas? Médico. Precisamos de ajuda? Pedimos. Queremos que a nossa vida pessoal mude? Fazemos por isso. Queremos melhorar profissionalmente? Procuramos outro trabalho, mais formação, uma mudança no sítio onde trabalhamos. Ganhamos mal? Mudamos de emprego ou arranjamos um segundo emprego, um hobbie que renda dinheiro, qualquer coisa.

Agora o discurso Calimero, ai tão desgraçadinha que eu sou, ai que a minha vida não muda, ai que não aguento, ai que está o mundo todo contra mim... eh pá, não.

Há por aí muita mulher que não tem determinação para nada. Precisavam de um valente par de tomates, que é coisa que, felizmente, cada vez mais mulheres têm. Nem toda a gente é igual, há pessoas mais frágeis, menos capazes de se atirarem de cabeça para resolver o que quer que seja que as atormenta. Certo. Mas quando isso significa atolarem o mundo que as rodeia de lamentos, de choradinhos, a coisa muda de figura. É chato, é inadequado e não resolve nada.

De uma vez por todas, há que perceber: quem manda na nossa vida somos nós. E é de nós que depende a nossa felicidade. Se estivermos à espera, de mão estendida, que os astros se alinhem e nos atirem para o colo aquilo que tanto queremos, o mais provável é criarmos raízes e ficarmos exactamente na mesma. E, de caminho, chatearmos este mundo e o outro com as nossas lamúrias que não levam a lado nenhum...


6 comentários:

  1. Já somos duas... mete-me impressão.. se as vida lhe corre mal façam alguma coisa!!

    ResponderEliminar
  2. Faço das tuas palavras as minhas! Conheço tanta gente que se queixa disto e daquilo que não dá para aguentar, e que ainda poor cima não mudam porque simplesmente não querem...bj!

    ResponderEliminar
  3. Por essas e por outras fiz isso mesmo. Pus um ponto final em muita coisa e toca a andar em frente!

    Precisamos as vezes de uma "picada no rabo" para nos mexermos!

    Beijinhos e uma hora pequenita :)

    ResponderEliminar
  4. Eu gostava de acrescentar qualquer coisa mas, no entanto, só me sai um aceno de plena concordância :)

    ResponderEliminar
  5. Concordo em absoluto! Embora por vezes seja díficil "acordar" para a realidade e mexermo-nos para mudar, nunca é impossível e só não acontece se não tentarmos.

    Encontrei o blogue por acaso e gostei mesmo muito de algumas coisas que li, identifiquei-me bastante :) Espero que corra tudo bem com o pequenote que vem a caminho!!

    ResponderEliminar

Obrigada!