Equilíbrios

janeiro 03, 2011

O mundo alinha-se de uma maneira algo estranha. Imaginem um triângulo. Uma face tem uma vida banal, organizada, comum: casa, trabalho, marido, filhos. Outra face tem uma vida banal, organizada, comum: casa, trabalho, namorado, um gato. A terceira face tem uma vida banal, organizada, comum: casa, trabalho, um gato.

A dada altura de uma qualquer curva de evolução, a vida da segunda face muda: coração partido, esperanças desfeitas, nada a que se agarrar, razão nenhuma para sorrir. Pouco tempo depois, a vida da terceira face muda: coração cheio, sorrisos no olhar, suspiros ininterruptos, esperanças renovadas, vontade de sorrir, de projectar um futuro que se quer feliz. A vida da primeira face mantém-se na mesma, sem nada que valha a pena contar.

Porque é que nunca, desde que este triângulo se formou, as três faces estiveram felizes ao mesmo tempo? Não importa.

O que importa é que acreditemos que um dia isso vai acontecer. Um dia, as três faces do triângulo serão sinónimo de felicidade. Há que saber acreditar, há que saber esperar que a vida nos coloque no caminho certo. Isso acontece sempre quando menos se espera. O caminho certo é sempre aquele que se achava impensável. E vale mesmo a pena esperar...


You Might Also Like

3 comentários

  1. So I hope... e sim, ainda tenho ao que me agarrar, porque vocês não me deixam cair ;)! Obrigada kidow

    ResponderEliminar
  2. Vale mesmo... Eu não diria tal coisa há uns tempos mas foi preciso acreditar a valer que as coisas boas estavam para chegar. E chegaram mesmo.

    Obrigada por me ajudarem a acreditar!

    ResponderEliminar
  3. Olá Marianne, a certeza que nós poderemos ter é que os equilibrios são sempre caminhos em potência. Um pouco como a felicidade, que se conquista todos os dias!
    Beijinhos,
    Sofia

    ResponderEliminar

Obrigada!

GoodReads Challenge

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Lénia has read 29 books toward their goal of 40 books.
hide

Instagram

Parceria

Subscribe