-->

Páginas

15 fevereiro 2011

Gestão

O mais difícil de gerir nisto de ter dois filhos pequenos é o casamento entre os silêncios de um e os ruídos de outro.

Durante o dia ele dorme, ela faz barulho, eu ralho com ela para ela não fazer barulho.
À noite ela dorme, ele chora, eu pego-lhe ao colo e tento adormecê-lo para ele não fazer barulho.


4 comentários:

  1. É mesmo! neste momento é impossível haver sintonia entre o ritmo dos dois. bj!

    ResponderEliminar
  2. A tua filhota está a adorar o irmão, não?!

    ResponderEliminar
  3. Reconheço-me nesses ritmos. Ainda estou a sair dessa fase, mas já reconheço um erro que cometi: essa urgência em silenciar o mais novo comprometei seriamente a sua capacidade de dormir sozinho, sem ajudas. Agora, com 20 meses a minha pequenita acorda intermitentemente pela noite dentro, como se de um bebé de 2 meses se tratasse.
    Não há fórmulas mágicas nem as mães nascem ensinadas (como se fosse um passe de mágica).
    Umas noites aguento melhor e penso que tenho mais oportunidades para a ter junto a mim, noutras noites, nas mais difíceis de passar fico perdida entre as minhas necessidades biológicas e os deveres de mãe. Boa sorte!

    ResponderEliminar
  4. Eu ando precisamente igual...tenho um pequeno com 4 anos e um pequenino com 2 meses...e a nossa sanidade mental de vez em quando fica muito a desejar....
    =)

    ResponderEliminar

Obrigada!