-->

Páginas

04 março 2011

Civismo

Eu devo ter qualquer coisa que atrai estas situações estranhas.

Hoje, depois de dar uma série de voltas no parque do Vasco da Gama, passei ao pé de uma zona de lugares destinados a grávidas, pessoas com crianças de colo e idosos. Azar dos azares, estava uma senhora a acabar de estacionar. Acontece que a senhora devia ter uns 50 e tal, 60 anos. Parei o carro e olhei fixamente para ela. E ela para mim. Olhei tanto que ela voltou atrás para ver se tinha trancado o carro.

- Olhe, desculpe, a senhora estacionou o carro num lugar destinado a grávidas, pessoas com crianças de colo e idosos, porquê?
- (olhando para dentro do meu carro, com duas crianças lá dentro) Ah, pois foi, nem vi... eu nunca venho a este centro comercial...

E entrou no carro e foi estacioná-lo noutro lado. A fila atrás de mim era grande, mas toda a gente percebeu a cena e, pasmem-se, ninguém desatou a buzinar furiosamente.

Acho indecente que pessoas que não estão nas condições para estes lugares (ou para os de deficientes, é igual) façam uso deles. Toda a gente que anda com um bebé num carrinho sabe que os lugares de estacionamento normais são mais estreitos. É difícil tirar um ovo do carro sem dar uma sarrafada com a porta do carro na porta do vizinho. É difícil andar com um carrinho por entre os lugares de estacionamento sem levar retrovisores atrás. E é difícil estas pessoas que prevaricam (adoro esta palavra) deixarem de ser umas preguiçosas egoístas e perceberem que há, de facto, quem precise destes lugares de estacionamento.


9 comentários:

  1. Concordo plenamente! A desculpa é sempre a mesma "Não vi/não reparei..." e até me surpreende que ninguém ter buzinado (há sempre algum parvo)!

    ResponderEliminar
  2. Como dizes, é a falta de civismo e de educação que carateriza este país. :(

    ResponderEliminar
  3. se calhar a senhora já se auto-considera idosa....

    ResponderEliminar
  4. Fizeste muito bem, há pessoas que precisavam mesmo de umas aulinhas de civismo...bj!

    ResponderEliminar
  5. O civismo é uma coisa que desapareceu do nosso país há muito tempo. Estive grávida no ano passado e passei por alguns episódios muito caricatos (ou tristes, se pensarmos bem). E se a memória não me falha, em 9 meses de gravidez, perguntaram-me se eu queria passar à frente numa fila de supermercado 1 única vez!

    ResponderEliminar
  6. Não podia estar mais de acordo, e este assunto toca-me particularmente. Reclamo sempre, acho uma falta de respeito e de civismo ocuparem este tipo de lugar quando não o deveriam fazer, mas pior ainda é quando ainda reclamam ou resmungam.... E a esta situação acrescento muitas outras, nomeadamente a das caixas prioritárias nos supermercados, como referiu a Mary of Cold, onde as pessoas tendem a fazer que não reparam, a ver se cola. Pior ainda é quando os próprios funcionários adoptam esta postura. Infelizmente, este ainda é o mundo onde vivemos.

    ResponderEliminar
  7. Concordo totalmente, acho uma falta de civismo. Isso e ninguém se levantar nos transportes públicos quando um idoso, grávida ou deficiente entra.

    ResponderEliminar
  8. às vezes também me passo.

    Uma vez, ainda estava grávida, os lugares ocupados. Estacionei num dos outros e foi um filme para tirar a barriga do carro e também me apareceu uma personagem para aí com 40 anos. Passei-me. Ainda teve a lata de me dizer que aqueles lugares eram os melhores porque ficavam perto das portas.

    Outra vez chamei o segurança que mandou a personagem tirar o carro.

    Falta de civismo, educação e respeito. Porque sim. Porque não lhes apetece ir procurar outro lugar.

    Deviam ser penalizados....

    ResponderEliminar
  9. Infelizmente, conheço quem já tenha passado pela fase de precisar desses lugares e que agora continua a achar que tem direito a eles. E outras que acham que quem tem crianças no carro ou na "barriga" não tem mais direitos do que os outros.
    Ainda não cheguei a essa fase, mas não deixo de achar indecente e de discutir quem não sabe respeitar os outros.

    ResponderEliminar

Obrigada!