-->

Páginas

16 março 2011

Da greve dos camionistas

Existe um tempo antes dos filhos e um tempo depois dos filhos. Se esta greve (e a de 2008) tivesse acontecido antes dos meus filhos existirem, eu teria estado literalmente nas tintas para a greve. Acontece que a coisa agora estalou comigo mãe de dois. E não me estou a lixar para a greve. Vai daí, fui abastecer. Gasóleo no meu carro, gasolina no dos meus pais, supermercado. Só de leite vieram 30 litros cá para casa. Mais massas, arroz e coiso e tal. Que eu até posso ficar sem comer, agora a minha filha não pode - nem vai - ficar sem o leite dela nem nada que se pareça. Portanto preveni. Se me sinto parva por ter feito isso e a greve só ter durado um dia? Não. Assim como assim, eu compro leite alarvemente (porque somos grandes consumidores da coisa, lógico). E as massas e o arroz gastam-se. Ou seja, fui agora às compras e não vou nos próximos dois meses. Assunto tratado.

Moral da história: perdi muita da minha impulsividade, muito do meu "logo se vê". Estou mais cautelosa, mais cuidadosa, mais preocupada. Porque já não me preocupo só comigo e porque já não me preocupo comigo em primeiro lugar. E isso, parecendo que não, muda muito uma pessoa.


7 comentários:

  1. Lá está! É o que muda quando damos vida a um pequeno ser. Deixamos de ser 'nós' para passarmos a ser 'por eles'. E isso muda, e de que maneira, uma pessoa. :)

    ResponderEliminar
  2. Ainda não sou mãe, mas é isso mesmo que é ser mãe. Eu ouvi que os camionistas iam fazer greve e como ainda tinha meio depósito pensei: não vou pôr gasóleo. Mas a minha mãe liga-me bastante aflita só para me dizer: filha, tens que ir atestar a carrinha! E pronto, lá fui eu para as filas só para que mamãe não se preocupasse. Entretanto quando cheguei a casa liguei-lhe a dizer que já tinha ido atestar, para ela não se preocupar... Foi quando ela me disse: ah, eles já chegaram a acordo! :) Mãe é mãe, e mais nada!

    ResponderEliminar
  3. Eu também "cedi" a esta greve, ao contrário da anterior: abasteci e comprei paletes de leite. Ainda bem que só durou um dia, mas isso não muda o facto de serem os camionistas a mandar no mundo e terem nas mãos o poder de criar o caos (e acho bem que o usem quando se sentem injustiçados).

    ResponderEliminar
  4. Muda muito e muda para melhor!
    Eu por acaso nao tenho apanhado nenhuma greve aqui em terras de Isabel II, mas quando fomos apanhados desprevenidos com o nevao em Novembro ....nao tive mesmo como sair de casa e chegou a faltar algumas coisitas!

    Baci*

    ResponderEliminar
  5. Eu não sou mãe e fui a correr encher o depósito do carro. Logo agora que ia recomeçar a trabalhar e depois não podia ir por não haver combustíveis? :)

    Anna*

    ResponderEliminar
  6. Eu tenho que ver se vou encher o depósito.. não vejo melhoras nos próximos dias..

    ResponderEliminar
  7. ai! tenho duas crias e nem tal me passou pela cabeça.
    assim como assim se dou mama a um também posso dar a dois.

    (e se muda muita coisa? ou se muda..)

    ResponderEliminar

Obrigada!