-->

Páginas

26 junho 2011

Do acordo ortográfico

Diz que temos até 2016 para tratar de adoptar a coisa. Faltam 5 anos. Certo. Acontece que eu já decidi adoptar o acordo há coisa de dois ou três meses. Como podem ver pelas frases anteriores, está a correr bem (NOT!).

Eu tenho o Português-que-me-ensinaram entranhado. Escrevo sem pensar, não ando à procura de como se escreve esta e aquela palavra. Acontece, obviamente, quando me lembro de usar palavras rocambolescas e depois fico a patinar. Mas, no dia a dia, a escrita sai-me sem percalços. Até ter decidido que chega e que é altura de adoptar o novo acordo. There, adoPtar, de novo... a sério, isto, para mim, é mais complicado do que parece! Mas algum dia tem que ser. É hoje.

A partir de agora, este blog adotou o acordo. Salvo escritas a horas impróprias, cansaço extremo e demais desculpas que servirão para me ilibar do crime de falhar rotundamente esta coisa do acordo.


6 comentários:

  1. Ai, eu não consigo, não dá! Pronto, eu que não costumava dar erros de português, agora vou começar a dar...

    ResponderEliminar
  2. O acordo é uma tanga descomunal. Não o vou adoptar nunca, acho. Calhou ter trabalhado com uma redactora brasileira. Calhou termos de fazer trabalhos já cumprindo o acordo. E o que acontece é que é ainda mais difícil trabalhar, porque não é a ortografIa que diferencia português e brasileiro, obviamente.

    ResponderEliminar
  3. Detesto o novo acordo, detesto. É daquelas coisas que nunca vou conseguir fazer acho eu... Horrível...

    ResponderEliminar
  4. Não consigo aceitar o novo acordo. E pior ainda, ter de escrever uma tese de mestrado já com as novas regras. Um desgosto.

    Eu, que me gabo de saber escrever português correcto, agora vou passar a ignorante...

    ResponderEliminar
  5. Eu no meu blogue vou continuar a usar a escrita sem acordo. Não consigo habituar-me! Lá terá que ser, mas como boa "tuga" vou deixar para a véspera de 2016.

    ResponderEliminar
  6. Acho que é uma boa atitude da tua parte. Eu também tenho que começar a pensar nisso...

    Se quiseres, nestes tempos iniciais podes usar um "conversor do acordo" ( http://www.portoeditora.pt/acordo-ortografico/conversor-texto/ ), e isso também pode ajudar a detectar as palavras que precisam de alteração.

    ResponderEliminar

Obrigada!