-->

Páginas

26 julho 2011

Modo Disco Riscado: ON

Aquilo que senti hoje não sentia há muitos anos. Olhei para o espelho e vi-me. Não vi a sombra, não vi o espectro, não vi a marca d'água. Vi-me a mim. Vi a Marianne que anda por aqui escondida debaixo de 13kg de gordura algures e gostei. Gostei do que vi mas, principalmente, gostei do que senti ao ver-me. Aquela treta de que a auto-estima é conversa new age é isso mesmo: uma treta.

Não há nada como um sorriso confiante. Não há nada como um caracol que sai da casca.

[Não há nada como uns saltos altos e os olhos do marido postos em nós. Como quando nos viu pela primeira vez. Hoje cá em casa foi assim.]


5 comentários:

  1. Então tens de sorrir mais vezes :)
    Ontem também me senti assim, mas por cá acho que foi mesmo por causa da excitação do regresso!

    Beijos*

    ResponderEliminar
  2. E eu gostei (muito) deste post! ;)

    ResponderEliminar

Obrigada!