-->

Páginas

11 agosto 2011

Às vezes perguntam-me...

... como é que consigo. Como é que consigo ter tempo para tudo, fazer tudo, estar em todo o lado.

Assumamos que não tenho o dom da ubiquidade. Se tivesse, conseguia ainda mais. Mas não tenho. E não sou a pessoa mais organizada do mundo. Não tenho o meu dia organizado em blocos de meia hora, ou coisa que o valha.

Exemplo prático: ontem. Trabalho das 9h30 às 16h (teoricamente). Pelo meio tive que ir a S. Pedro do Estoril entregar um DVD. Aproveitei que era hora de almoço e fui até uma esplanada na Parede, onde almocei uma salada e li umas páginas do livro que ando a ler. Como estava perto de um amigo meu que não via há imenso tempo, liguei-lhe a saber onde é que ele andava. Estava a sair de casa para ir para a praia, pelo que foi com a namorada ter comigo para café. Bebemos o café, pusemos a conversa em dia e regressei ao escritório. Saí às 16h55. Fui ter com uma amiga ao Piazza, para lanchar. Já não a via há uns 4 ou 5 meses e tinha saudades. Deixei o carro a uns 200m e fiz aquilo a pé (ou seja, mexi-me um bocadinho). Lanchámos, conversámos, apanhámos sol. Saí de lá às 18h. Fui para casa. Passei no supermercado antes. Fiz o jantar bem mais cedo do que é costume. Dei o jantar ao miúdo. E à miúda. Ela vomitou por cima da mesa. Limpei tudo. Jantei. Arrumei a cozinha. Apanhei roupa. Costurei 5 bolsinhas para cartões. Sentei-me no sofá a coser molas e botões. E a ver o Biggest Loser. Adormeci a meio. Acordei, arrastei-me para a cama. Era uma da manhã. Hoje levantei-me às 7h30. E cá estou...

E é isto. Nunca paro. Não consigo estar só em frente à tv, ou estar só a almoçar, ou estar só a fazer uma coisa de cada vez. De preferência, duas coisas em simultâneo. É por isso que, mesmo tendo dois filhos, consigo ver séries e ler livros. Porque faço isto enquanto faço outra coisa qualquer.
E continuo a planear ementas semanais, que me poupam a angústia de passar o dia a pensar o que é que vou fazer para o jantar. Poupo muito tempo com isto. Daqui a dias, quando gastar um dos meus dias de férias a limpar a fundo a minha cozinha (e a descongelar a arca e a dar-lhe uma volta a fundo), vou arranjar espaço na arca para poder cozinhar ao fim de semana e congelar para usar durante a semana.
Tenho uma ajuda preciosa: é raro passar a ferro. A minha mãe ajuda-me neste departamento e é isto que me permite ter serões livres.
Uma "desajuda": não tenho empregada doméstica. Já tive, deixei de ter. E tenho umas saudades monstras. Mas, por enquanto, ainda sou eu (e o marido) que, ao sábado, despacho a limpeza.

Não ando sempre cansada. De vez em quando, preciso de não trabalhar ao serão e dormir mais do que é costume. Mas, se tenho encomendas para tratar ou uma inspiração qualquer que me põe a fazer uma coisa nova, é normal ficar acordada até às 3h, para me levantar às 7h30. Durmo pouco, pois. Mas aguenta-se. Sem dramas. E por vezes ainda acho que era capaz de fazer mais qualquer coisa aqui pelo meio...


11 comentários:

  1. Realmente somos mesmo parecidas!!! Eu sou assim tal e qual! Tenho de fazer várias coisas ao mesmo tempo e estou sempre com a cabeça a mil a tentar encaixar a ordem que vou dar às coisas de forma a perder o mínimo de tempo possível entre elas... :)))

    ResponderEliminar
  2. Lá para início de setembro, quando regressar das férias, ainda arranjamos uma horinha para nos sentarmos a beber um cafezito! Há tempo para tudo!!

    ResponderEliminar
  3. E deve por isso que eu cada vez mais te admiro.

    ResponderEliminar
  4. És um espetáculo! Quando crescer quero ser como tu. Isso ou ter um filho menos pestinha que me deixe alguns segundos livres para me mexer, lol.

    ResponderEliminar
  5. Quem me dera ser assim!... Mas sou um cu de sono e o cansaço vence-me sempre... e o meu filho não me dá muita margem para fazer outras coisas, porque quer porque quer que eu me sente no sofá ao lado dele, mesmo que ele esteja hipnotizado pela tv...
    Admiro-te!

    ResponderEliminar
  6. Naná, eu também sou. O meu marido diz que o meu único defeito é a preguiça (donde derivam depois outros defeitos... diz ele. Eu acho que tenho bem mais defeitos além desse, mas pronto).
    E a minha filha exige mesmo muita atenção. Mas já sabe que há horas para tudo e que às vezes eu não posso estar a brincar com ela, sob pena de não haver jantar para ninguém!

    ResponderEliminar
  7. Eu era assim... Mas hoje em dia quando me sento em frente à Tv (30-45 min por dia...) morro para o mundo... E depois ando 5 dias a dormir 7h e chego de rastos ao fds...Pode ser que depois das minhas merecidas férias eu active o sistema!

    ResponderEliminar
  8. Marianne, eu tenho a esperança que poderei ter mais tempo para fazer o que é importante e também o que quero... porque o meu filho de 2 anos e meio ainda tem alguma dificuldade em entender que se eu não fizer jantar, ele não come... quando ele for maiorzinho estou certa que vai entender e será com certeza mais "independente"...

    ResponderEliminar
  9. E pronto, quero realmente conseguir levar uma vida assim! Porque conjugar o trabalho e as tarefas necessárias com momentos de lazer e descontracção parece-me a soluçao mais prática de tornar os dias mais interessantes e menos cansativos. :)

    ResponderEliminar
  10. Sempre que precisar de inspiração venho ler este post!Tudo é possível...basta querer! :)

    ResponderEliminar

Obrigada!