-->

Páginas

04 agosto 2011

Mais uma...

Hoje, numa bomba da BP, na caixa para pagar. Conta: € 20,03. Entrego € 20,05. E passa-se o seguinte diálogo (depois de a empregada ter esperado que eu encontrasse uma moeda de € 0,05):

Eu: aqui tem.
Empregada, pegando no dinheiro e pondo-o na caixa, e dando-me apenas a factura para a mão, sem me dar o troco: não tenho é dois cêntimos para lhe dar.
Eu: e... como é que quer fazer?

A empregada abriu os olhos de espanto perante a minha resposta. Deve ser normal comer e calar, ali por aquelas bandas. Ficou sem saber o que fazer... até que andou aí uns setenta centímetros para a direita e disse à colega que estava na outra caixa um "dá aí dois cêntimos para dar a esta senhora". Deu-mos, eu agradeci e fui-me embora, incrédula.

Não acho normal. Não acho normal que vão ficando assim com o dinheiro das pessoas. Para mim, são só dois cêntimos. Para a BP, ao fim de um dia, devem ser umas largas centenas de euros, só nesta trafulhice dos trocos, do "ah, então deixe estar". A tipa não se dispôs a aceitar o pagamento de apenas € 20,00 (que, no limite e caso não tivesse mesmo trocos, era o que tinha a fazer visto que eu, enquanto cliente, não tenho culpa que ela não tenha trocos na caixa). Mas aceitou os cinco cêntimos sabendo que não tinha troco...

Lamento, mas nestas coisas não me comem por parva. Era só o que faltava...!


20 comentários:

  1. Olá,

    Eu fiz um post exactamente sobre esse tema. Não deixo escapar nada, é que um cêntimo aqui e outro ali...dá um bom dinheirinho.

    http://www.organizaracasa.com/coisas-que-me-irritam-1

    Bj

    ResponderEliminar
  2. Eu faço exactamente o mesmo... Estão sempre a fazer essas conversas do "não tenho 1 ou 2 cêntimos para lhe dar" e depois no final do dia são não são quantos que somam!

    ResponderEliminar
  3. Então, nem sabes a que me aconteceu a semana passada num restaurante. Eu e o meu namorado pagámos em dinheiro, o troco era de 80centimos, o senhor leva o coisinho com a conta e o pagamento. Começa a fazer outras coisas, servir às mesas, ir buscar vinhos, levantar mesas, passou por nós algumas 5 ou 6 vezes... e nós à espera. Viu-nos a olhar e perguntou "precisam de mais alguma coisa?". E o meu namorado "haan...era o troco, se faz favor?". E ele, atrapalhado "ah...era o troco, era?..."

    LOL Já viste a lata?! Só por causa disso (não é só por causa disso, não tenho o hábito) não deixamos nada! --'

    ResponderEliminar
  4. Eu entao feita parva deixo sempre passar....quer dizer deixava, porque faz 3 anos que estou aqui em Inglaterra e nunca me aconteceu algo parecido!
    Mas da proxima vez que for a Portugal e isso acontecer, vou me lembrar de ti Marianne :o)
    Sem duvida que ao final do dia sao mesmo uma boa quanta a mais....

    Baci*

    ResponderEliminar
  5. Fizeste muito bem. Ja' nos supermercados por vezes e' a mesma treta. Eu ate' sou um bocado desleixada, e por vezes deixo ficar, mas ha' quem precise e se ao menos pegassem nesses 'miudos' e dessem em 'graudos' a instituicoes de solidariedade...

    ResponderEliminar
  6. Apoiado, apoiado, apoiado! Estou fartinha que nos tentem levar por lorpas. Por acaso, a última vez que tive uma "discussão" numa caixa foi aquando dos arredondamentos no hipermercado para ajudar já não sei que vítimas de que catástrofe. Talvez fossem as pessoas da Madeira (já lá vai algum tempo e a minha cabeça anda uma miséria). Para mim, aquilo era uma bela de uma burla ao parolo do consumidor. Os arredondamentos, ao fim de um dia nos hiper daquele grupo em todo o país, deviam ser uma quantia imensa, então ao fim de uma semana... No fim do prazo da "campanha" deveria dar para reconstruir meia catástrofe. Mas alguém sabe ou ficou a saber a quantia doada por esses hiper à causa? Ou ficou a conhecer os "livros" da empresa? Se eu quisesse ajudar - e quis, e fi-lo, como por norma faço nestas situações - fazia uma transferência (em valor bem superior ao do arredondamento) para uma instituição ou ONG da minha escolha. Detesto é que me passem por lorpa. E pronto, desculpa lá usar a tua caixa de comentários, mas já desabafei. :)

    ResponderEliminar
  7. apoiadíssimo :)

    ao contrário não perdoava ela

    ResponderEliminar
  8. E mais nada! Quando somos nós, não deixam passar, porque é que havemos de fechar os olhos, nem que seja por 1cent? A moça provavelmente estava também com preguiça de dar 2 passos ao lado para ir buscar o troco...

    ResponderEliminar
  9. Às vezes nem passa pelo valor, mas pela acção!

    ResponderEliminar
  10. Odeio que me façam isso! Eles é que têm que ter o troco para me dar... era o que faltava eu ter que pagar a mais por uma falha da parte deles! É que ainda por cima, e tal como referes, nós não podemos deixar de lhes dar os cêntimos todos (e não acho mal, é o preço, temos que pagar, está certo!), agora eles também não podem esperar que podem ficar-nos a dever dinheiro.... obviamente, penso eu!!

    ResponderEliminar
  11. Eu quando ia a Lisboa ao fim de semana, passava na Ponte 25 de Abril e muitas vezes dava conta certa, mas a sr.ª da portagem não me dava o talão... e eu comecei a ficar parada à espera que elas mo dessem... sei lá eu se elas não embolsavam os 1.35€ que eu lhes dava?? Ficavam todas embasbacadas a olhar para mim... e muitas davam-me o talão mesmo contrariadas!

    ResponderEliminar
  12. E mais nada. Eu também não deixo escapar, salvo exceção quando vou ao Mini preço junto à minha casa, onde uns dias ficam eles a dever-me e eu noutros dias fico a "dever" a eles, ou melhor,quando não tenho 1 ou 2 e até 5 cêntimos digo log: -Fica pelos da semana passada :D. Mas isto é porque nos "conhecemos".
    E por falar nisso, eu sou das que se vir uma moeda de 0.01€ no chão, baixo-me para a apanhar.
    Beijos

    ResponderEliminar
  13. Já não basta sermos autenticamente roubados de cada vez que colocamos gasolina e ainda acontecem coisas destas...

    ResponderEliminar
  14. És cá das minhas... ainda há uns dias paguei uma revista num quiosque que custava 1,99€ e dei 2 euros, o senhor meteu os 2 euros na caixa e continuou na vidinha dele e eu lá fiquei a olhar... até que ele olhou para mim e pereguntou: Mais alguma coisa menina?
    Eu: O troco.
    E ele lá me deu o meu cêntimo ;P


    * beijocas

    ResponderEliminar
  15. apoiado! às vezes até tenho vergonha de pedir o troco de um centimo pela cara que me fazem, mas é mesmo assim.
    se não te perdoa 3 centimos porque raio has-de deixar passar 2 centimos? quando a obrigação de ter trocos é dela, isto é da empresa!
    apoiado!

    ResponderEliminar
  16. Pois é...não basta os cêntimozinhos em falta... há que pedir também a factura, né?
    Senão, os chicos espertos não vos comem por parvas nos trocos, mas sim nos impostos que não pagam. Né????

    ResponderEliminar
  17. Muito bem. Vou lembrar-me de ti e estar mais atenta em situações semelhantes. Até porque nas bombas acontece outra coisa: por exemplo marco 20 euros e no final a bomba só pára nos 20,01 e temos de os pagar

    ResponderEliminar
  18. A Marianne tem toda a razão. E se isso se passou nas bombas da Parede, junto da Praia de S. Pedro ainda lhe faço vénia maior. Habita por ali uma senhora empregada com o rei na barriga...ainda hoje, fui abastecer o carro e como as bombas são de pre-pagamento lá fui pagar primeiro, o meu cunhado ficou junto do carro para abastecer. Quando a senhora sentada da sua cadeira me diz.." olhe lá, meta lá o a mangueira na bomba e despache-se!!!" em voz alta com uma arrogância. Virei-
    lhe as costas. Pessoas com muita falta de formação e de civismo...

    ResponderEliminar
  19. Eu também não deixo passar estas coisas! Uma vez depois de jantar pagamos a conta com uma nota e sobravam 0,80 euros e não é que o empregado não nos deu o troco? Foi chamá-lo e á custa disso nada de gorjeta!

    ResponderEliminar

Obrigada!