-->

Páginas

09 agosto 2011

Sobre uma coisinha que a Rosa Cueca disse aqui num comentário

Na maternidade (enquanto "disciplina", vivência, etc.), não há "fazer qualquer coisa mal".

A não ser que não alimentemos os miúdos, que os espanquemos, que não lhes liguemos nenhuma, que não os limpemos, não há "estar a fazer uma coisa mal". Cada mãe é única. Cada filho é único. O que resulta para mim pode não resultar para vocês (e vice versa). E não há melhor mãe para os nossos filhos do que nós mesmas.

[Não estás a fazer nada mal, com certeza. Estás a fazer o melhor que podes/sabes. E daqui a uns anos ele agradece-te!]


4 comentários:

  1. Por acaso por falar nisso do espancar. Há dias vi uma mãe a passar-se completamente com a filha. De tal forma que lhe assentou um bom tabefe. Resultado? A mão e o filho comeram numa mesa e o pai e a filha comeram noutra. Uma pessoa olha e não se consegue abster de "julgar" e pensar "eu nunca vou fazer aquilo". Essa é outra lição a aprender...se calhar vamos. Mas mesmo que sejamos injustas é o que disseste, o errado é não saber quando pedir desculpa. Podemos ser os heróis dos nossos filhos sem sermos perfeitos.

    ResponderEliminar
  2. É mesmo isso, mas acredito que nao seja facil tomar as escolhas correctas. bju

    ResponderEliminar
  3. O filme "Mães e Filhas" traz um bocadinho isso. Já viram?

    http://pegadafeminina.blogspot.com/2011/07/maes-e-filhas.html

    ResponderEliminar

Obrigada!