-->

Páginas

08 setembro 2011

Ao cuidado do João Tordo

Filho, tu escreve. A sério, não pares de escrever. Quer dizer, podes parar para o básico: um duche rápido, meter qualquer coisa no estômago, dar um giro para esticar as pernas, uma ida fugaz à casa de banho. Fora isso, esquece. Escreve. Escreve e depois continua a escrever. Não pares de escrever. Não tires férias nem folgas nem acedas a fazer outra coisa que não escrever. Esquece que tens amigos, esquece que há uma cidade viva lá fora e escreve.

É que tu, caraças... tu és um génio. Tu és brilhante. Tu és assim top of the top. E eu começo a ficar meio angustiada com o facto de ter que esperar mais dois ou três meses até ter o teu próximo livro nas mãos. E não me apetece poupar o que ando a ler. E, no fim, quando o acabar, resta-me esperar pelo próximo (ou voltar ao "O Livro dos Homens Sem Luz", mas isso, confesso, não me apetece). Caracinhas. Devia sair um novo livro teu a cada quinze dias, vá. Levavas-me à falência mas o meu espírito andaria cheio, pleno de boa literatura. Tu és brilhante, já disse?


11 comentários:

  1. Olá!
    Seguindo o "teu conselho", comprei o 1º livro do JTordo que me apareceu à frente: O Livro dos Homens sem Luz. Não foi fácil de engrenar, mas no fim achei genial as voltas que a história deu.
    Comprei de seguida o Bom Inverno, que devorei em 4 noites, e tenho aqui em cima da secretária o Três Vidas.
    Obrigada!
    Estou a gostar imenso deste autor, e sim, como tu, os meus autores favoritos são também portugueses!

    ResponderEliminar
  2. Ainda não experimentei (estive tentada a comprar o Bom Inverno mas não sei bem porquê não comprei)... se bem que com as palavras que lhe dedicas estou a ver que ando a perder boa literatura... :) Um dia destes arrisco!

    ResponderEliminar
  3. E pronto, lá vou ter que ler qualquer coisa dele para ver se percebo (e partilho) este entusiasmo!

    ResponderEliminar
  4. Começo a ficar curiosa...será umas das próximas compras, com certeza...e eu que me ando a tentar controlar sempre que entro numa livraria...ehehehehe...

    ResponderEliminar
  5. Bolas que perante tal entusiasmo tenho mesmo de ler qualquer coisa desse autor! E recomendas qual para primeiro?

    ResponderEliminar
  6. Hum, cada vez fico mais curiosa em relação a este autor ;)

    ResponderEliminar
  7. Dos três livros nota-se mesmo uma evolução até ao último que li principalmente pq comecei do último p o 1º. "As três vidas" é só por si "o" livro de qq escritor. Já leste o "Bom Inverno"?
    http://amulherdetrintaanos.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  8. alguém que leve este post ao senhor ... que ele de certeza te vai ouvir ;)

    ResponderEliminar
  9. Mulher de Trinta Anos,

    O primeiro que li foi precisamente "O Bom Inverno". Depois li (semi-li) "O Livro dos Homens Sem Luz". Depois atirei-me ao "As 3 Vidas" (e foi aqui que percebi que devia ter lido este primeiro e só depois "O Bom Inverno". Agora ando a ler o "Hotel Memória". E o que é facto é que comecei a lê-lo anteontem e já vai a meio... Ou seja, se não lhe pegar no fim-de-semana, no máximo dura até 3ª feira... Por isso é que acho que ele devia publicar de 15 em 15 dias!

    ResponderEliminar
  10. Triss,

    Começa pelo "As 3 Vidas". É o que lhe deu o Prémio Saramago e foi muito merecido. Depois (porque tenho a certeza de que vais gostar!) segues para "O Bom Inverno". E, lá pelo meio, vais perceber porque é que te sugeri esta ordem...

    ResponderEliminar
  11. Olá. Eu adorei "O Bom Inverno" mas não gosi nada do "O Livro dos Homens Sem Luz". Talvez não fosse o meu momento para o ler. Hei-de experimentar o "Hotel Memória" para ver se me encanta como o BOm Inverno.

    ResponderEliminar

Obrigada!