-->

Páginas

07 setembro 2011

Os escritores e as obras

É-me um bocado indiferente gostar ou não de quem escreve os livros por que me apaixono. Não ligo de forma indelével os autores às obras. Há gente que não me inspira a mínima simpatia mas cujos livros estão entre os meus preferidos. Paul Auster, por exemplo. Mas é um facto que tendo a gostar dos autores para lá das obras. Exemplos: Saramago. Simpatizo, pois que sim. Sei que é polémico, sei que é controverso, mas é uma pessoa de quem gostava. José Luís Peixoto. Gosto muito. Acho-o simpático, acessível, humilde. Gabriel García Marquez. Outro senhor que prima pela simpatia e com quem é fácil ter empatia.

Do lado dos intragáveis, assim muito distanciada lá na frente, Margarida Rebelo Pinto. Não posso com a mulher. Odeio o que ela escreve, mas nem acho que tenha a ver com ela enquanto pessoa. Calha em acumular os dois factores, apenas isso.

E isto para dizer o quê? Tenho mixed feelings acerca do João Tordo. É um facto que tenho gostado muito, muito, muito do que ele escreve. Mas vi-o no fim-de-semana em directo num programa matinal na RTP e fiquei assim... sem saber muito bem o que achar. Achei que ele não está nada habituado a linguagem televisiva (apesar de escrever para televisão). Falava depressa, atabalhoadamente, a comer palavras. Embrulhava raciocínios e isso dificulta o entendimento do que ele diz. Depois, a dada altura, a pivot pediu-lhe que comentasse um dos vários temas "disponíveis" e ele escolheu falar... do tempo. Falou do furacão Irene e da história das mudanças ambientais que têm feito com que as fronteiras das estações se diluíssem. E eu fiquei assim, sem saber muito bem o que pensar...

Isto não invalida o que já é factual: João Tordo tornou-se um dos meus preferidos. E, curiosamente (ou nem por isso), os meus preferidos são portugueses...


3 comentários:

  1. Pois, eu senti isso, pela primeira vez, com o Miguel Sousa Tavares. Nunca fui com a cara do homem. É bruto e acho que tem um pouco a "mania" que tudo o que ele diz é que está certo. Depois li o "Rio das flores" e apaixonei-me pela escrita dele.

    ResponderEliminar
  2. adoro o paul auster mas cansei-me nos últimos livros. saramago nunca gostei muito e da MRP, bem, isso para mim nem é literatura.....!

    jão tordo ando para ler há uns tempos, se calhar é desta!

    http://euseilaseila.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho o Bom Inverno para ler, muito por tua causa, depois de tanto ter lido bem do autor no teu blog, espero gostar.

    Por acaso vi o dito programa e fiquei um bocadinho de pé atrás, mas isso não quer dizer que não vá gostar do livro claro :)

    ResponderEliminar

Obrigada!