-->

Páginas

06 outubro 2011

Ossos

Olho para as fotos do meu casamento e o primeiro pensamento fútil-básico-parolo é: as minhas clavículas já se vêem outra vez (sim, porque passaram 2 anos imersas em carnes). O pensamento seguinte é: tenho que voltar a caber neste vestido (não preciso de, mas é uma questão de orgulho).

Olho para as fotos do meu casamento, aquelas do momento em que eu vou a entrar na igreja, a música que eu escolhi pára de tocar, eu olho para o DJ que me encolhe os ombros como quem diz "olha, pifou", olho para a frente e vejo o meu dali-a-minutos-marido a passar cartazes (que esteve a escrever até às quatro da manhã desse mesmo dia) e começo a ouvir outra música do Love Actually e começo a chorar e nas fotos e no filme só se vê é gente a chorar e esta foi, provavelmente, a mais bonita surpresa/entrada num casamento. Ever.

É quase uma da manhã, o meu cérebro já está programado em "trabalho em modo contínuo", já me sinto culpada quando tiro meia hora para não estar a costurar e portanto tenho desculpa.

3 comentários:

  1. Fiz essa surpresa ao Dexter uma vez quando o fui buscar à estação de comboio :)

    ResponderEliminar
  2. Deve ter sido uma entrada em grande :)

    ResponderEliminar

Obrigada!