-->

Páginas

14 novembro 2011

Mais do mesmo...

 E pronto... eis senão quando, a ler um blog "conhecido" da nossa praça, percebo que aí vem mais um blog editado em livro. Mais um "escritor" que nasce. Mais um hit do consumo rápido e levezinho e tal.

Agora a sério, por favor expliquem-me: que lógica é que isto tem?

Até me ponho a jeito: tenho blogs há quase 9 anos. Lá pelo meio há textos de que ainda hoje gosto muito. O facto de ter um blog faz de mim escritora? NÃO. Tenho o sonho de editar um livro? SIM. Algum dia editaria um dos meus blogs (ou textos dos meus blogs) em livro? NÃO. Mesmo os textos do Mãe de Saltos Altos, que acho que são os mais editáveis, teriam que ser muito revistos, muito aumentados, muito trabalhados, até que eu os editasse. Assim, em bruto, copy-paste do blog? Eh pá, não.

Um blog é uma coisa, vá, grátis. Está ali para quem quer ler. Para que é que se há-de imprimir aquilo, encadernar, e vender a 15 ou 20 euros a unidade, quando está tudo online, disponível 24 sobre 24 horas, aqui e na conchichina, aqui e no Burundi?

Ah, e tal, XPTO Manel, escritor, acabou de lançar "RnheckNheckNheck" em livro, o seu blog virou objecto de enfeitar prateleiras. A sério... poupem-nos!

29 comentários:

  1. É o que dá acharmos que tudo o que escrevemos aqui é interessante para os outros!

    Existem sim, posts muito interessantes e confesso que os teus, normalmente é dos que gosto mais de ler, porque têm conteúdo, são muito bem estruturados gramaticalmente e sem erros de escrita (coisa que acho muito grave quanto se escreve para o público...não há nada mais desagradável do que ler textos cheios de erros e que mal se percebe o seu contexto).

    Mas lá está, hoje em dia, qualquer um "escreve" um livro, qualquer um é "actor". Basta cair em graça (mas quando a coisa não é genuína...não dura)!

    Beijinhos e se quiseres algum dia escrever um livro, acho que terás o discernimento de escolher bem o tema e por isso será uma coisa cuidada e interessante.

    ResponderEliminar
  2. Penso exactamente isso. Eu se quiser venho aqui e imprimo, não vou comprar uma coisa que já li, que está disponível, que sempre esteve, só para dar uns trocos a ganhar depois de dizerem que é bom.

    Eu acho que a magia de ler um livro é também pensar que foram histórias pensadas, trabalhadas e escritas para ali estarem. Mas cada um sabe do seu dinheiro e também do que gosta. Eu cá não vejo sentido nessas edições.

    Para mim isso é um bocadinho a fast food dos livros, vale tanto quanto a filha do Carlos Cruz ou a Carolina Salgado escreverem um livro sobre as suas vidas. É para encher prateleiras e dar uso a um nome. Conteúdo que se preze não há.

    E não é nada contra a pessoa porque, ao que sei, já tem pelo menos um livro publicado e, esse sim, com sentido e trabalho dedicado.

    Enfim, é o mercado que temos e quem tem olho aproveita-se disso!

    ResponderEliminar
  3. Não poderia estar mais de acordo! Ainda há uns dias, vi um anúncio desses num blog (será o mesmo???) e pensei: ok, para quê?

    Se escrever um livro é isso...

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Talvez vá deitar um bocadinho de achas para a fogueira, até porque eu também penso assim, mas há uns anos quando saíu um livro de uma blogger, disse a uma amiga que havia uns textos giros e aconselhei-a a ler o blogue, que era gratuito, e ela foi e comprou o livro. Por isso pelos vistos há quem goste de gastar dinheiro em algo que pode ter de forma gratuita. Sei que na altura ela disse-me que não gostava de ler blogues. Hum? Mas o livro é a cópia do blogue pensei. Exacto. Mas ela não.

    ResponderEliminar
  6. é que em livro fica tudo mais "Arrumadinho", if you know what I mean!!!
    :-D

    ResponderEliminar
  7. Macaca, LOL!

    Por mim, os livros (os 1000 ou 2000 da edição) ficam todos arrumadinhos lá nas lojas onde forem postos à venda... (e às vezes - demasiadas vezes - aquilo soa-me tanto a psicologia de algibeira...)

    ResponderEliminar
  8. Cosmopolitan versão masculina... é ao que me soa a mim, Marianne

    ResponderEliminar
  9. a pergunta que se deve fazer é
    porque é que alguém vai comprar um livro onde tem o mesmo na net grátis.
    quem diz isso diz um cd com música que qualquer um pode sacar

    ResponderEliminar
  10. ihihih pois eu acho que depende muito do estilo do blog! a titulo de exemplo eu acompanho o blog as minhas receitas, e ofereceram-me o livro feito em casa, da mesma autoria, e eu adorei o livro. mas lá está o livro de receitas puxa para livro..
    ***

    ResponderEliminar
  11. t., não é disso que se trata! Também sigo o blog da Joana e tomara eu que ela edite aquilo tudo em livro, para eu ter sempre à mão na cozinha.

    Mas a questão é mesmo a edição em livro de blogs de quotidiano.

    ResponderEliminar
  12. nesses concordo plenamente contigo! além de disponivel na web gratuitamente, acho que muitos textos ficarão descontextualizados exactamente porque são reflexo de um quotidiano que já passou.. mas há quem não tenha ou não saiba o que fazer ao dinheiro e gosta de comprar o que teria gratuito

    **

    ResponderEliminar
  13. Só a título de esclarecimento

    Ricardo Martins Pereira é Jornalista desde 1996, começou na Rádio Azul, passou por jornais como 24 Horas, Portugal Diário, A Bola e I, e actualmente trabalha na revista Sábado.
    Para lá de jornalista, trabalha também como argumentista, tendo escrito vários guiões para séries da RTP e uma longa-metragem para a SIC.
    Complexo – Universo Paralelo é o segundo livro do autor, que escreveu, em conjunto com outros jornalistas, a obra Lisboa – atribulações, deambulações e outras confusões.

    ResponderEliminar
  14. Ana Pessoa, agradecidíssima pelo esclarecimento. Absolutamente desnecessário, mas ainda assim esclarecedor.

    ResponderEliminar
  15. A Ana Pessoa podia ter copiado também a parte da polémica, ou isso ja nao interessa?

    ResponderEliminar
  16. Vá lá... pronto. Enough. Já se percebeu de quem é que eu falei, já se sabe o CV do moço, há quem concorde comigo naquilo de editar blogs, há quem discorde. Próximo tema.

    ResponderEliminar
  17. n tem logica. Ponto.

    www.facebook.com/sexynacidade
    Maria

    ResponderEliminar
  18. Já gostei mais de ler o Sr, mas daí a escrever um livro...para que? para copiar a mulherzinha é?

    ResponderEliminar
  19. hum, mas quem é que vai editar um livro?

    ResponderEliminar
  20. Não consigo resistir: a seguir vai aparecer o quê? Um CD (as Músicas Arrumadinhas?) ou uma linha de vestidos?

    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Concordo!
    Também escrevo há muito tempo, em blogues e fora deles, e sonho um dia escrever um livro mas não um copy&paste do blogue que isso não me dá gozo nenhum.

    Mais! Não compro livros desse genero justamente porque não pago pelo que posso ter de graça. Tão simples quanto isso!

    bj

    ResponderEliminar
  22. Devo estar enganada, mas tanto quanto percebi estaria a escrever um romance histórico ou de época, não um apanhado de crónicas/posts do blog...

    ResponderEliminar
  23. Aparentemente, não só mas também, Lurdes.

    ResponderEliminar
  24. Esse casal nasceu com o dito virado para a lua, tudo o que mexem vira ouro !!!!!

    ResponderEliminar
  25. Tenho que concordar com a Ana A. É impressionante.

    ResponderEliminar

Obrigada!