-->

Páginas

02 maio 2012

Ter três filhos e o epíteto de "mãe-coragem"

Vocês já sabem que eu não sou de floreados. Ter três filhos é isso mesmo: ter três filhos. Não é ser mãe-coragem coisa nenhuma. Mães-coragem são as que amparam filhos doentes e, muitas vezes, os enterram, num momento completamente contranatura em que uma mãe vê morrer um filho. Mães-coragem são as que sofrem maus tratos e ainda assim os aguentam porque não têm como sobreviver de outra forma.


 


Eu sou só uma mulher que um dia sonhou ter três filhos. E sou uma mulher casada com um homem que quis tantos filhos quanto eu. Sou também uma mulher com muita (muita mesmo!) facilidade em engravidar. E sou uma mulher feliz nesta vida de mãe de dois-e-meio. Claro que não é fácil: juntem uma miúda compreensiva mas que exige atenção, um miúdo com quase ano e meio, que ainda não anda pelo próprio pé e que depende de nós para quase tudo, e uma semente de sésamo embutida que me dá MUITO sono e alguns (demasiados) enjoos. Não é fácil, mas não é impossível.


 


E o lado financeiro da coisa? Para nós os filhos não exigem grande coisa. O que custa mais é o primeiro, que envolve muito hardware: camas, carrinhos, mudadores de fraldas, cómodas, banheiras, etc. Os que vêm a seguir usam as mesmas coisas que o primeiro. A roupa é herdada dos irmãos (o meu filho, por exemplo, está neste momento vestido com um babygrow cor de rosa, da Minnie, e ainda não o noto efeminado por causa disso). Tenho amigas que me dão e emprestam roupa (e é uma sorte). Os meus filhos só têm roupa nova nos saldos ou para eventos ultra-especiais (o casamento de uma prima nossa, onde serão uns dos meninos das alianças, por exemplo) e mesmo assim é roupa comprada na Zara. Não sei o que se vende na Girândola, na Laranjinha nem na Petit Patapon, confesso. Nem faço questão de saber. O mais caro, no meio disto tudo, são as fraldas, as vacinas e as consultas de pediatria (e só vão a consultas particulares porque o pediatra era o pediatra do meu marido e confiamos nele de olhos fechados - não fosse isto e eram seguidos no centro de saúde sem problemas nenhuns).


 


E as escolas? Públicas, obviamente. A miúda ainda está num colégio privado, mas vai sair para fazer a pré no público. E eles, os mais novos, só irão para a escola quando tiverem 3 ou 4 anos, e tentaremos que seja para a pública também. Eu andei sempre em escolas públicas e valorizo imenso este ensino. Ah, e tal, mas é um risco... Ai é? Não me parece! Quantos meninos finos de colégios privados se drogam e se embebedam e vandalizam coisas e tratam mal os colegas? Imensos - tal como os meninos menos finos de escolas públicas (estou, obviamente, a fazer uma viagem no tempo até à adolescência deles).


 


Para nós, este terceiro filho é uma terceira bênção na nossa vida. Estamos felizes. Havemos de estar felizes e cansados daqui a uns tempos, mas temos a certeza de que eles os três têm um tesouro inestimável para a vida inteira: um par de irmãos, companheiros de brincadeiras e disputas, e um amor enorme entre eles. E isso para nós vale muito mais do que todos os bens materiais que poderíamos eventualmente dar à mais velha, se só a tivessemos a ela.

27 comentários:

  1. Amei este texto, tudo tão verdade. Parabéns e muitas felicidades.

    ResponderEliminar
  2. OMG!
    Como já te disse, identifico-me contigo quando escreves estas coisas.
    E tudo tão verdade!
    Nao punha nem tirava nenhuma virgula.
    Se eu disser que o meu filho agora tem roupa suficiente para vestir uma fatiota por cada dia da semana e mais nada muitas mais ficaram de boca aberta. Lavo, aproveito o aquecimento da casa e seca estando pronta para vestir no dia a seguir. Pares de sapatos conto dois e sei que não lhe faz falta. As roupas do mais velho já estão guardadas e eu só penso onde é que vou por a roupa de 5 anos ate que o de ano e meio vista.
    Ficava mais meia hora a ler este texto. Acredita!

    ResponderEliminar
  3. Antes de mais muitos parabéns!!!

    Percebo o que dizes ... mas não concordo na totalidade ... essa afirmação de "Para nós os filhos não exigem grande coisa ... " ... :-) ... agora até pode ser assim ... e qd estiverem todos a estudar ... e os livros não derem para aproveitar e chegares a Setembro e ficarem 1.000 € na papelaria/livraria para material/livros escolares ? ...

    Espero que não interpretes isto mal ... longe de ser uma critica os parabéns do inicio são mesmo sinceros ... mas na verdade quando se pensa em ter filhos é preciso ter alicerces ... financeiros ... familiares ... não é preciso ter pais ricos ... nem ir ao BES ... mas é preciso ter alicerces ... fico feliz por ti por os teres ... talvez um bocadinho invejosa ... mas daquela inveja boa ... :-) ... por mim andava agora nos treinos para o 2º ... mas não tenho "coragem" ... não ainda ... não como este pais está ... e fico um bocadito magoada quando oiço/leio simplificações como "o dinheiro arranja-se", "onde comem 2 comem 3" ... não é bem assim ...

    Tenho a certeza que vão continuar felizes e que vai correr tudo muito bem ... se precisares de "enxoval" o do meu (já herdado de n outras crianças) está todo guardadinho em caixotes ... devidamente etiquetado ... á espera que a troika de vá embora para voltar a ser usado por mim ... sempre disponivel para ser usado por quem dele precisar ...

    Beijocas grandes e muitas muitas felicidades ...

    ResponderEliminar
  4. Opá, que bom! É assim mesmo! Eu também sou uma de 4 filhos que já tenho 2 de 7 netos e vou gostar imenso de ter mais, assim como o meu irmão vai para o terceiro e por aí fora! E os meus pais não eram ricos, viviam do seu trabalho na função publica e não senti a falta de nada. A roupa passava de uns para os outros, os brinquedos não eram muitos, mas a imaginação essa, era a rodos! tive um infância feliz e adorei ser 1 de 4 ;)

    ResponderEliminar
  5. Primeiro que tudo, PARABÉNS!
    Sinto a tua felicidade e acho que 3 filhos é realmente uma benção! :)
    Eu fui menina de andar sempre em colégio particular até ao ciclo preparatório, inclusivé. Nessa altura, como teria de mudar de escola, fiz uma guerra em casa para ir para o ensino público, que eu queria era ser cool e não uma beta! ;)
    Consegui e a partir daí as minhas notas mantiveram-se sempre altas, como antes, mas tive a sorte de conhecer professores fantásticos que marcaram para sempre a minha vida.
    No colégio particular não havia laboratório e tinha apenas 1 professora para todas as disciplinas...
    E quando terminei o ciclo preparatório, tive de fazer um exame na pública, para provar que tinha aprendido o que era suposto ter aprendido, exame esse que os míudos que já estavam no ensino público não tiveram de fazer.
    E adivinha? No exame saíu matéria que eu nunca tinha dado!
    Safei-me à rasca, eu que era aluna de 4's e 5's!

    ResponderEliminar
  6. Bem, para já foi uma grande novidade :-D A torcer para tudo correr bem.

    Problema maior são os berçários e as creches (que não os há públicos em grande oferta, pelo menos que eu saiba, e que não conheço abaixo de 400 euros) e depois acima da escolaridade obrigatória quando a despesa de livros e etc. pesa bastante.

    Se consegues que os teus só vão para a escola aos 3 ou 4 anos - o que é um privilégio - "poupas" durante uns anos 800 euros por mês em média.

    ResponderEliminar
  7. Vale muito mais...
    um beijinho enorme!

    ResponderEliminar
  8. Parabéns pela gravidez, pela nova vida que cresce aí dentro. Também sempre sonhei ter, pelo menos, três filhos :), é muito bom ter irmãos!
    bjs e felicidades

    ResponderEliminar
  9. Olá Marianne!

    Este post tocou-me muito porque também eu tenho dois irmãos (mais novos) e não foi nada fácil para a minha mãe criar-nos sozinha, sem ajuda do nosso pai. Ela poderia ter optado por ter tido apenas a mim, mas jamais seria a mesma coisa. Somos tão unidos, tão cúmplices que eu já não imagino a minha vida sem o Paulo e a Vitória. Amor de irmão é eterno, é pra sempre.

    Também eu quero ter três filhos. E dou-te os parabéns por pensares desta forma porque, definitivamente, o essencial é mesmo isso: família. irmãos. valores.

    Um beijo!

    ResponderEliminar
  10. Quem me dera ter um marido q embarcasse nisso. Adorava ter mais um, como sabes. Eu penso igualinho. Thumbs up e tudo a correr muito bem.

    ResponderEliminar
  11. Carla Encarnação2 de maio de 2012 às 22:41

    Parabéns Mariane pelo bebé que vem a caminho especialmente numa altura complicada e com um futuro que se reserva dificil. É de facto um acto de muita coragem. Não serei eu concerteza a opinar sobre as decisões de mais um filho até porque cada um sabe o que pode e não pode fazer. Desejo-lhe as maiores felicidades para toda a familia.

    ResponderEliminar
  12. Não deixa de ser um acto de coragem. Enquanto avanças para o terceiro, eu (que acho que sou ligeiramente mais velha) ainda nem me iniciei nessa grande aventura. Vou pensando, vou adiando. Enfim, desse ponto de vista é coragem sim! Parabéns!

    ResponderEliminar
  13. O teu último parágrafo é a maior das verdades :) Eu tenho dois irmãos mais novos e não os trocava por nenhum bem material que pudesse ter tido se eles não existissem. E acredita que teriam sido muitos. Beijinhos e tudo de bom para vocês os cinco

    ResponderEliminar
  14. Marianne....quando vi a tua barriga no outro post, pensei: "Será?" Nããã deve ser de algum dos 2 filhos, mas agora já vi que é verdade. Daí o teu cansaço e teres estado mais em baixo. Já era o teu o teu pimpolho/a a dar sinais de que está presente :)
    Com um filho tão pequenino, fico feliz por seguires em frente com a sementinha!
    Só vos posso desejar felicidades e que Deus o/a abençoe e vos dê muita saúde para os criar a todos!
    Beijinhos e parabéns!

    ResponderEliminar
  15. Este post poderia ter sido escrito por mim (excepto na parte da facilidade em engravidar, pois o 3º demorou 18 meses a ser "fabricado", por isso é tão perfeitinho, costumo eu dizer ;-) ). Ensino público, claro, e as consultas de rotina são na Saúde Infantil do Centro de Saúde, só o pequeno é que vai agora à pediatra graças ao seguro de saúde que a empresa me faculta.
    O 3 sempre foi o nosso número mágico, acho que ter 2 irmãos vale mais que todos ténis e roupas de marca e telemóveis ou consolas que eu pudesse, eventualmente, dar a um único filho.
    Um beijinho e que tudo corra lindamente nessa nova viagem.

    ResponderEliminar
  16. Parabéns!!! Adorei a noticia e o post!


    *beijocas

    ResponderEliminar
  17. Concordo com o que dizes. E parabéns! E que sorte tens tu em engravidar com facilidade. Boa sorte e tudo de bom nessa jornada. O meu sonho também é ter três filhos, mas a ver se são esses os planos da vida para mim... Para já, ando a tentar ir ao segundo, pois, na minha opinião, a melhor coisa que podemos dar aos nossos filhos são irmãos.

    ResponderEliminar
  18. Antes de mais PARABÉNS!!! (já os tinha dado no facebook mas acrescento aqui... :))

    Tenho de confessar que a invejo... mas daquela inveja boa! :)
    Invejo-a por ter facilidade em engravidar, por ter um marido que a apoia no projecto de 3.

    Neste momento não tenho nenhuma dessas coisas e era o que mais desejava (se bem que já me ficava pelos 2...).
    Enfim, melhores dias virão! :)

    Bjs e muita felicidade!

    ResponderEliminar
  19. Que boa notícia e acho sim, que tb é preciso uma dose de coragem!

    Parabéns e tudo a correr bem!!!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  20. É tão verdade!
    A melhor prenda,para a vida, que se pode dar a um filho é um irmão.
    Não tenho dúvidas.
    Amor de irmão é tão bom, tão diferente, tão cúmplice.
    Beijo enorme*

    ResponderEliminar
  21. A minha 3ª filha completou ontem 2 meses :) sim, 3 meninas (6, 3 anos e 2 meses) é um stress todas as manhãs arranjar duas para a escola e dar de mamar... sim, porque ela quer sempre comer à hora de arranjar as outras... mas é um espetáculo ver as mais velhas a falar com a mais pequena e ela que começa agora a interagir.... e daqui a nada andam a correr as três pela casa fora... Monetáriamente não é fácil, especialmente depois de eu ficar desempregada, sem direito a subsidio de desemprego, e apesar de ter muita roupa, há agora uma fase no verão em que ainda tenho de comprar alguma roupa, pois a mais velha nasceu em pleno verão e a do meio em Novembro mas tudo o resto é herdado como é obvio... Quando me diziam: "três? estás maluca?" eu sempre lhes respondi como no teu post e é tudo verdade... é mais desgastante fisicamente, então para nós mães, pelo menos enquanto ela mamar... e eu espero que continue por muitos meses, como as mais velhas, é melhor para ela e para a nossa carteira ;)
    Se achas que é dificil agora prepara-te para a fase, com o do meio a pedir colo e a querer toda a tua atenção a toda a hora e a mais velha a dizer que não queremos saber dela e só ligamos à do meio e à bebé... mas depois... os mimos que nos dão...
    Tudo a correr bem, e que os enjoos passem depressa!

    ResponderEliminar
  22. Eu costumo dizer muitas vezes que a melhor e maior prenda que dei à minha filhota, foi o irmão. E ele quando nasceu, nasceu já tendo uma prenda que é a mana mais velha:D. Eles concordam mesmo que ás vezes andem os dois à "porrada" lol.
    Concordo com o que escreveste e tenho pena de não ter a mesma possibilidade que tu para colocar os filhotes na escola só na idade pré escolar. Mas quem sabe um dia destes...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  23. :')

    Até fiquei emocionada, caramba. O amor entre a família é isso mesmo. Parabéns.

    ResponderEliminar
  24. Leio o teu blog todos os dias! e fiquei mesmo feliz por esta noticia :) apesar de não te conhecer "pessoalmente". Parabéns e felicidades.
    Eu tenho 2 filhos, uma de 5 e outro de 3 e eu e o meu marido andamos mesmo a pensar no 3º mas ai o medo o medo. Isto em termos de logística não é nada fácil :) e quartos para eles todos acho essa parte uma das piores.

    ResponderEliminar
  25. opá.. PARABÉNS! q bom :)

    e eu aqui a sentir q comecei tarde e q tb queria já estar na segunda.. ou quem sabe.. terceira gravidez!
    dos enjos, as outras 2 vezes foram mt diferentes? eu estou nas 22 semanas e ainda com os enjoos e vómitos :s

    beijocas e tudo de bom :D

    ResponderEliminar
  26. Olá, como eu concordo contigo, tenho 2 filhos com diferença de 21 meses (29 meses e 8 meses) e como gostava daqui a 1 ou 2 anos ter mais um, veremos.

    Desejo-te uma gravidez calma e uma horinha muito pequenina e feliz.

    Beijos

    ResponderEliminar

Obrigada!