-->

Páginas

19 junho 2012

O meu (ainda) mainovo

Fala, fala, fala, fala. E passa dias inteiros atrás de uma bola, a dar chutos e a gritar "gouo". Diz que se chama "mana" (resultado do nosso ritual de "A., chama a mana"... Avisa quando precisa de ir à mudança da fralda. Dorme com dois dedos na boca, agarrado a um boneco que eu tenho pânico de perder algures (sob pena de o puto entrar em depressãopor não conseguir dormir sem ele). Come como um adolescente. É mandão, obstinado, gozão e divertido. É meigo, sorridente e doce. É bruto como as casas. Passa a vida a cair e já não pede ajuda para se levantar. Dorme que nem um anjinho. É pequeno e levezinho (se eu ligasse a percentis era capaz de estar preocupada. Como não ligo, acho só que ele é rodinhas baixas). Tem uma paixão assolapada pelo avô, que é a sua pessoa preferida (sim, prefere o colo do avô ao meu e ao do pai). Tem outra paixão assolapada pela irmã e não a pode perder de vista.


 


É (ainda) o meu mainovo e eu sou apaixonada por ele...

1 comentário:

  1. "É meigo, sorridente e doce. É bruto como as casas."

    Onde é que eu já vi isto?? Queres um para troca? :)

    ResponderEliminar

Obrigada!