-->

Páginas

28 julho 2012

Discos pedidos: um post sobre livros

Ando numa de policiais. De vez em quando apetece-me não ter que pensar muito enquanto leio ou acerca do que leio e lá voltam os policiais para a mesa de cabeceira. Honestamente, depois de ter lido a trilogia Millennium há uns anos (há três anos, na lua de mel, lembrei-me agora), nunca mais voltei a encontrar um policial tão bom como aqueles. Aquilo é praticamente imbativel. Mas nem tudo o resto é mau, bem pelo contrário.


 


Li recentemente os dois livros de Lars Keppler (que, para quem não sabe, é o pseudónimo de um casal, sendo que a senhora é metade portuguesa, metade sueca e ele é sueco por inteiro). Gostei mais d'"O Hipnotista" do que d'"O Executor", mas nenhum é mau. De zero a dez, oito para o primeiro e sete para o segundo.


 


Há dois anos tinha lido um livro que adorei e de que nunca felei aqui. Chama-se "Messias" e é de um senhor chamado Boris Starling. Policial, pois claro. Dos bons. Um nove claríssimo.


 


Já li muitos livros da Patricia Cornwell, que é uma brilhante escritora do género. Leio-os em inglês porque são fáceis de ler e porque as traduções para português são manhosas. Foram-me emprestados por uma amiga (olá, Sara!) e tenho uma data deles por devolver... há cinco anos! Todos os livros que li desta autora têm como personagem principal Kay Scarpetta, uma médica legista de Richmond, Virginia, EUA. São muito bons e convém lê-los por ordem, porque há um fio condutor, apesar dos crimes serem mais ou menos independentes de livro para livro.


 


Assim que acabar de ler o livro que ando a ler ("Cause of Death", Patricia Cornwell), atiro-me ao primeiro da tetralogia do Mons Kallentoft, que é mais um sueco inspirado. Hei-de ler também os da Camilla Läckberg, que é mais uma sueca dada ao crime (a sério, aquela gente tem tanto dia de escuridão profunda que solta a alma "dark" em policiais bons, mas bons). Isto é o que dá ter uma amiga com um gosto literário igualinho ao meu, que vai comprando e emprestando!


 


Mas nem só de policiais se vive por aqui. Li o "As Serviçais" e amei. Tenho aqui para ler "O Prisioneiro do Céu", do Carlos Ruiz Zafon (nas férias, maybe) e o segundo volume do "1Q84", do Murakami, vai a meio (abandonado em prol de uma leitura mais rápida, ou seja, ficou a meio quando peguei num policial). Gostei muito do primeiro volume - foi o primeiro livro do Murakami que li - e estava a gostar muito do segundo... mas eu sou uma leitora sazonal e o tempo começou a aquecer...


 


Quando vierem as chuvas e os dias mais frios já sei que me vai apetecer mudar de ares. Costuma ser por essa altura que me agarro aos romances históricos (tenho aqui três da Robyn Young para ler... há taaaaanto tempo!). Hei-de ler o "A Mão de Fátima", do Ildefonso Falcones (que comecei a ler antes do policial, mas que está demasiado bem escrito para ler agora. Ou seja, o senhor Falcones não brinca em serviço e, quando escreve, escreve como deve ser. Nota-se muito bem todo o trabalho de pesquisa que faz para escrever, o que resulta em livros cheios de termos da Idade Média, que nem sempre são fáceis de descortinar...)


 


Quero muito voltar a Saramago e quero muito ler o "Anatomia dos Mártires", do João Tordo (livro de que o meu marido se apropriou e que ainda não me devolveu!).


 


Agora o reverso da medalha: a minha querida Analog Girl emprestou-me os dois primeiros volumes do "A Guerra dos Tronos"... e eu não consegui passar dos primeiros capítulos. Aquilo lembra-me demasiado J. R. R. Tolkien. E "O Senhor dos Anéis" é giro, sim senhor, mas foi coisa que li aos 20 anos e que não conseguiria ler agora... Não sei porquê, mas é demasiada fantasia para mim... Ou então acontece o que é costume e eu só pego naquilo quando a febre já tiver passado em Portugal...


 


Um clássico: li há muitos (demasiados!) anos "Os Miseráveis" do Victor Hugo. Genial... não consigo encontrar outra palavra para descrever o livro senão esta. Se nunca leram, experimentem... é mesmo muito, muito bom!

16 comentários:

  1. Também gosto muito de policiais!
    Actuais gosto muito de John Grisham!
    Mas os meus favoritos são mesmo são mais antigos Arthur Conan Doyle(Sherlock Holmes) e Agatha Christie (Miss Marple) e Rex Stout (Nero Wolfe).

    Boas leituras!

    ResponderEliminar
  2. Viciada em livros como sou, adorei este post.:)
    Mua mua.

    ResponderEliminar
  3. Epá, estou para ficar com \"os miseráveis\" em 5 volumes de uma edição antiga da minha avó. Agora estou mais entusiasmada para o ler... :) Quanto à Guerra dos tronos, os primeiros ainda nem são demasiado fantasiosos, mais para a frente a coisa estaciona na cena da fantasia, mas o melhor da história é a maneira como ele cria enredos muito ricos para as várias personagens. Talvez um dia te dê para aí. Até lá parece-me que estás bem acompanhada!

    ResponderEliminar
  4. um post para guardar :) eu acabei agora a trilogia millennium, e confesso que sinto um pequeno vazio... adorei. agora vou ler saramago. mas é interessante isso que disseste, os nossos gostos 'variam' de acordo com as épocas do ano :) nunca li os miseráveis, mas sou louca por clássicos... tenho de ler :)

    ResponderEliminar
  5. Estou a ler os livros do Kallentoft , em sueco, que é para desenvolver a língua, são muito bons mas muito duros. Às vezes uma pessoa tem que parar pensar noutras coisas se não até dá em doida. São mesmo muito bons (mas lá está, na minha opinião não batem o Stieg Larsson ).

    ResponderEliminar
  6. Gosto tanto de ler que tinha de vir dar a minha opinião também. A trilogia Millennium preencheu muitíssimo bem o meu tempo e fiquei triste quando cheguei ao fim do terceiro. "O Hipnotista" desiludiu-me um bocadinho.
    Gostei de saber que também leste o "Messias", li-o há uns anos e adorei! Acho mesmo que foi a partir daí que fiquei viciada em policiais.
    Quanto aos restantes que aqui indicaste e que também li gostei bastante do "As Serviçais" e o "A Mão de Fátima", do Ildefonso Falcones também aqui está na prateleira para ler, estou expectante.

    ResponderEliminar
  7. Um post sobre livros é sempre um prazer para mim. Há uns anos descobri o Daniel Silva, um senhor americano filho de pais açorianos, que escreve livros viciantes, sobretudo, com uma personagem principal, um espião israelita. Os seus livros são um vício para mim e estou sempre a aguardar por um novo. Fica a sugestão.

    ResponderEliminar
  8. Já li vários do Daniel Silva, com o Gabriel Alon. Também gosto, sim senhor!! (Comprei um recentemente e tenho que ir reclamar... não traz os últimos capítulos, não sei porquê!!)

    ResponderEliminar
  9. Post mais que bem-vindo especialmente numa época de férias que se quer muita leitura.
    Fiquei muito curiosa com a trilogia Millennium e os Miseráveis, vou incluir na minha lista, obrigada :)
    Estou a ler A sangue Frio de Truman Capote e recomendo vivamente!

    ResponderEliminar
  10. Cá por mim ando a ler romances históricos sobre rainhas portuguesas e inglesas. O último até foi sobre a Rainha Maria Suart da Escócia. "A outra rainha". O que preenche agora a minha mesa de cabeceira é "A rainha de vermelho"

    ResponderEliminar
  11. Se gosta de policiais, Tammy Hoag, qualquer livro dela paa ler de uma assentada...Do murakami, Kafka à beira mar; A sul da fronteira, a oeste do sol;
    Em busca do Carneiro Selvagem...Lindos...Todos ; )

    ResponderEliminar
  12. Gostei mais do Executor do que o Hipnotista, mas os dois são bastantes razoáveis. O policial é um género que gosto. Dos mais recentes gostei por exemplo do Sopro do Mal, A Voz ou Pensa Num Numero ou do último de James Bond que se chama Carta Branca.

    ResponderEliminar
  13. Olá!

    Uma sugestão para "policiais" (não sei se será o melhor termo para estes livros): todos os de Robin Cook! Sou uma viciada. Depois de mais um "chuto" ;)), estou com Richard Dawkins e "o espectáculo da vida" entre mãos.

    ResponderEliminar
  14. Olá! Se gostas de policiais, talvez interesse ler Kathy Reichs. Os livros estão a léguas da série Bones, que supostamente inspiraram e são dos melhores que já li dentro do género, sobretudo se os detalhes sórdidos de autópsias e crimes não te impressionarem demasiado. Dejá Dead e Dead du Jour, os dois primeiros, são especialmente bons!

    ResponderEliminar
  15. Obrigada pela dica!! Não conheço mas vou investigar! ;)

    ResponderEliminar

Obrigada!