-->

Páginas

04 julho 2012

Limonada

Segunda-feira de manhã apresentei-me no hospital para fazer a interrupção médica da gravidez. Comecei o protocolo as 13:30, fiquei cheia de dores logo a seguir. Deram-me medicação para as dores (drogas duras, das boas) e as 17:30 estava a rebentar a bolsa. Vou poupar-vos os detalhes. Digo apenas que o processo normal não foi suficiente e que, além da epidural, tive que levar uma anestesia geral e fazer curetagem. Acordei à meia-noite, completamente grogue, com um olho para cada lado, segundo o relato do querido marido. Vomitei o almoço e depois lá sosseguei. Às 2:30 vim para o quarto e dormi, apesar da dor de cabeça.

Tenho estado bem. Tenho a tiróide alterada e as dores de cabeça só aliviam com nolotil e com café (descobri isto do café esta tarde). Dói-me a barriga, que foi super espremida e amassada durante o processo de expulsão, mas não tenho mais dores.

Tenho a cabeça arrumada. Estou triste, mas estou conformada e a andar em frente. Já tive que consolar uma série de pessoas que se mostraram mais fragilizadas do que eu...

Ou seja, o que se passou foi grave mas está resolvido. É tempo de seguir em frente, sem lamentos, sem filmes. Terminou tudo bem, em princípio eu não vou ficar com sequelas nenhumas e, se quiser engravidar, posso, desde que termine o protocolo de avaliação médica.

34 comentários:

  1. Muita, muita força. E um beijinho enorme!

    ResponderEliminar
  2. Querida "Marianne" (desculpa a intimidade de quem parece q já te conhece há anos e pessoalmente, apesar de não ser verdade)
    O que tem de ser tem muita força, e apesar de não acreditar muito no destino, nem de ser religiosa, já tive a minha quota parte de "coincidências", isto para dizer q aquilo por que passamos deve ter um objectivo... nem que seja para valorirzarmos o que já temos. És forte, mas tb deves ter "aqueles" momentos... Rodeada dos que te amam, vais ultrapassar ainda melhor e seguindo as indições médicas não tarda serão cinco aí em casa!
    bj grande

    ResponderEliminar
  3. Desejo-te imensa força e que recuperes desse momento. É e será sempre uma marca na tua vida, na vossa vida, mas são realmente, como disseste, azares que infelizmente acontecem. E apesar de toda a expectativa criada no seio da vossa família, que acredito que se cria a partir do momento em que se vê um teste positivo, também não é menos importante estares bem, não ficares com sequelas físicas.

    E continuo a desejar, como disse no comentário anterior, que consigas sempre, com maior ou menos custo fruto da intensidade da vida, reajustar as velas e seguir viagem com o máximo de tranquilidade possível.

    Um grande beijinho e muita força para vocês

    ResponderEliminar
  4. Não tinha de ser Marianne...não tinha de ser!
    Foi uma grande provação na tua vida e com isso sairás mais forte!
    É daquelas coisas que não compreendemos porque nos acontecem, mas que devem ter a sua importância.
    Deus não dá ponto sem nó!
    Beijinhos de alento e força.

    ResponderEliminar
  5. Lamento muito o que aconteceu. Posso apenas desejar-te muita força e ao resto da familia!

    Um abraço forte, e muita energia positiva

    ResponderEliminar
  6. Apesar de não nos conhecermos, queria passa-lhe uma mensagem de carinho de alguém que, infelizmente já passou por isso demasiadas vezes. Sei que é uma dor silenciosa e muito nossa, que leva tempo a sarar. Por mais que nos tentem acarinhar e acalmar, dificilmente conseguimos entender o porquê de tamanha injustiça.

    Também não consigo dizer qual a receita mágica, mas sei que no meu caso chorar (que nem uma verdadeira Madalena arrependida) e agarrar-me aquilo que já tenho, me ajudou muito.

    Se alguma vez necessitar de falar com alguém que não conhece, estarei deste lado :)
    bjs

    ResponderEliminar
  7. um abraçinho (pela tua enorme força e coragem) minha princesa**

    ResponderEliminar
  8. Querida Marianne, só reparei nestes posts todos agora. Lamento muito o que aconteceu, nunca é agradável nem física nem psicologicamente mas percebo muito bem quando dizes, apesar das más noticias, que te sentias serena por saber que tudo tinha uma explicação. A nossa voz interior está sempre certa! Espero que estejas a recuperar bem, aproveita o voltares a sentires-te bem. Se acreditares nisso, pensa que tens mais uma alminha a olhar por vocês, se não acreditares, pensa que tudo isto valeu para alguma coisa. O importante é que estejam todos bem.

    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  9. isso das dores de cabeça é da epidural. passei por isso 2 xs infelizmente. 2 bons remédios: coca-cola e café. sim, a cafeína resolve. se não quiseres/puderes ficar toda speedada, podes tomar algik (é paracetamol com cafeína). No meu caso foi isso que resolveu - isso e 8 dias sem empinar a cabeça...

    ResponderEliminar
  10. Olá,

    Lamento muito o que aconteceu e espero que estejas bem (dentro do possível) e desejo-te tudo de bom.

    De certeza que no futuro corre melhor.

    Um abraço apertado.

    Monica

    ResponderEliminar
  11. Sinto mesmo muito, descansa agora e aproveita os mimos da tua família.

    bjs

    ResponderEliminar
  12. (Já não vinha aqui há uns tempos, logo não sabia o que passava.(
    Já li. Já digeri. Por vezes há provações que não entendemos logo mas que são a porta de algo.

    Deixo apenas um beijo de força.

    ResponderEliminar
  13. Lamento muito o que te aconteceu... Ainda bem que tens a cabeça arrumada e que consegues ver a situação de forma objectiva...

    Beijinhos, felicidades e boa sorte!

    ResponderEliminar
  14. Olá,

    Apesar de nunca ou raramente comentar o blogue, posso dizer que sou tua leitora assídua! Sempre que há novas actualizações, cá estou eu para as ler. Por isso foi com muita alegria que recebi a notícia da vinda do 3º filho! E não sei porquê, o anúncio da tua gravidez tocou-me porque eu própria andava também a tentar engravidar nessa altura! Andava sempre atenta aos teus posts, sobre os enjoos... e mais tarde vim a comprovar que os mesmos são de facto danadinhos! Isto porque, mais tarde descobri que estava também grávida :)
    No entanto, a vida por vezes escreve certo por linhas tortas e, à duas semanas atrás, perdi os meus bebés. Estava tudo a correr lindamente, uma gravidez mais que desejada! Com o marido sempre a dizer que seriam gémeos... e não é que eram mesmo? Mas infelizmente, também me calhou uma gravidez muito rara e de alto risco. Os meus gémeos estavam formados na mesma placenta e no mesmo saco embrionário. Infelizmente soube apenas destas informações todas quando comecei a perder sangue e tive que ir de urgência para o hospital. Tinha a minha 1ª eco marcada para a semana seguinte :( No entanto, às 7 semanas os meus babys pararam de evoluir e tive que abortar. É uma situação muito dolorosa, mesmo quando é assim uma gravidez tão recente. Mas é algo tão desejado que sentimos logo que são nossos filhos e nossos bebés desde o 1º minuto que sabemos que os temos dentro de nós.
    Quero com isto dizer que, infelizmente, não existem palavras suficientes para nos tirarem esta dor que sentimos. Acalma, sem dúvida, mas não a tira. Por isso, o que posso dizer-te, que foi o que eu gostei de ouvir, é para teres muita força! É doloroso, perder assim um filho e ainda mais da tua forma, que já estavas grávida à 3 meses. Toda a força do mundo para ti e família. Um passinho de cada vez e com o tempo, a vida volta ao que era, ou praticamente. O mais importante, e o que já referiste, é que fisicamente estás bem e se pretenderes tentar engravidar novamente, tens carta verde para tal. Nunca na vida irás esquecer este filho, tal como eu nunca na vida irei esquecer os meus gémeos, mas felizmente o tempo tudo cura e o importante é, além de estarmos bem fisicamente, também o estarmos a nível psicológico. Por isso, chora, grita, esperneia, faz o teu luto, o tempo que for necessário. Só tu e a tua família sabem quantificar esta dor e o que ela vos provoca. Por isso faz tudo o que achares necessário e quando te sentires preparada, segue em frente, em direcção à próxima etapa.

    Um grande grande beijinho e toda a força do mundo!

    ResponderEliminar
  15. Estive de férias...não tenho lido o teu blog...Abraço apertado e um beijinho alentejano.:)

    ResponderEliminar
  16. Estás a ver o que as pessoas querem dizer com o "Vai correr tudo bem?". Sim, parece um cliché, mas no fim corre tudo bem. Pode não correr como queremos, pode não ser o final que desejamos, que idealizamos, mas ao ler este teu último post a 1ª coisa que pensei foi "Ela não sabe, mas correu tudo bem". Tu ficaste bem. E vais ficar ainda melhor e tens 2 filhos lindos em casa. E enquanto tiveres motivos para continuar a lutar, é muito bom sinal. É sinal de que com altos e baixos, no fim correu tudo bem.

    Desejo-te as maiores felicidades do mundo.
    Mts beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Fico contente por saber que podes voltar a engravidar, depois de uma experiência assim... desagradável e certamente dolorosa. Cuida de ti, boa sorte. :)

    ResponderEliminar
  18. Um beijinho carregado de muita força para vocês.

    ResponderEliminar
  19. Depois de tudo resta dizer:
    Força,

    Tu és uma MULHER daquelas,
    beijinho grande,

    ResponderEliminar
  20. admiro a tua postura, essa dignidade e vontade de seguir em frente. deixo, mais uma vez, um abraço apertado e o desejo de dias mais felizes

    ResponderEliminar
  21. Se há coisa que admiro em ti - do que mostras neste blog e do que te conheço através dele - é a tua 'frieza', o teu sentido prático, a tua capacidade de lidares com as coisas desta forma tão racional.

    Deixo-te um beijinho!

    ResponderEliminar
  22. Boa noite
    Tenho vindo a acompanhar o blog, e lamento profundamente que tenha que passar pelo semelhante. Tocou-me bastante uma vez que estou grávida exactamente com as mesmas semanas que a Marianne estava.
    Desejo-lhe tudo de bom, muita força e penso que não tinha de ser,( expressão que para mim tem cada vez mais significado).
    Rosa Gomes

    ResponderEliminar
  23. Não nos conhecendo na vida real, fui seguindo este passo da sua vida. Só lhe queria dizer que, de longe, sinto vontade de lhe dar um abraço bem apertadinho...Ninguém devia passar por uma vivência destas...recupere-se com a ajuda dos seus filhotes lindos!

    ResponderEliminar
  24. Tenho estado afastada da net e não fazia ideia...
    Lamento muito Marianne, mesmo :(
    Desejo-te, ou melhor, desejo-vos (que uma gravidez nunca é só nossa) a melhor das recuperações e muita força
    Beijinho

    ResponderEliminar
  25. Queria deixar-te um grande abraço. Eu própria também tive uma mola hidatiforme, pelos vistos completa, há quase 38 anos. Estive internada em S.Bárbara (S. José) - na altura para esquecer - umas 3 semanas até o descobrirem e quase me esvair até que me fizeram a curetagem.
    Graças a Deus, 3 anos depois tive os gémeos...
    Uma boa recuperação te desejo!

    ResponderEliminar
  26. Olá Marianne, admiro a tua força e determinação, e só te queria dizer que mesmo não te conhecendo fora daqui, dei por mim a pensar em ti nestes últimos dias, a torcer para que tudo corresse pelo melhor, qualquer que fosse o resultado. um beijinho:-)

    ResponderEliminar
  27. Minha querida lamento imenso! Admiro a tua força, mas é mesmo assim como dizes... há que seguir em frente!


    * beijocas e um grande abraço

    ResponderEliminar
  28. Felizmente tive apenas de tomar uns comprimidos para expulsar o feto, pois abortei espontaneamente .
    Estava apenas de 8 semanas.
    No dia que abortei o ginecologista mandou-me ir ao consultório dele buscar os tais comprimidos, mas quando cheguei lá e vi todas aquelas grávidas fui-me a baixo....chorei, chorei tanto.

    ResponderEliminar

Obrigada!