-->

Páginas

26 julho 2012

Run, Forrest, run...

Desde Março ou Abril que não me mexia, exercício-fisicamente falando. Desde que saí do hospital que só pensava em voltar a correr. Voltar a sentir aquela adrenalina de estar quase a cumprir o objectivo do dia. Voltar a suar na estrada, passo após passo, metro após metro. Voltar a sentir aquela coisa boa que se sente depois do dever cumprido (endorfina power, eu sei). 


 


Hoje, fim de tarde, menos vento do que é costume aqui para os meus lados, e lá fui eu. Sem aquecimento (burra!), só uma vontade louca de dar quilómetros às pernas. Corri 1km certinho. Não pensei que conseguisse. Porque não corria "a sério" há dez meses. Porque passei pelo que passei há vinte e dois dias. Mas consegui. Pus naquele quilómetro a minha meta e consegui. Regressei a andar, feliz, cansada, com sede, mas tão, tão realizada. Amanhã não corro mas na sexta volto à estrada. E vai ser assim, se a minha vidinha me deixar: dia sim, dia não, corridas intercaladas com exercicios localizados, para ir tonificando o que a corrida não mexe muito. Vai ser assim até Setembro, na Ponte Vasco da Gama. Quero correr os cerca de 6km da mini maratona. Não é nada de especial, devem ser uns 30 minutos a correr, mas para mim, lontra-mor com elevadíssima taxa de preguiça, significa muito... E depois? Depois logo se vê...

3 comentários:

  1. Mónica Neves Lourenço26 de julho de 2012 às 11:50

    Lontra, onde?????????? ;)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. :D

    Que "corras" MUITOS km!!! Sempre. Pela vida fora...

    Love you! OBRIGADA.

    BeijOooOoOO

    ResponderEliminar

Obrigada!