-->

Páginas

26 outubro 2012

Breve estudo acerca da bicicleta da aldeia*

Na semana passada saiu na Lux uma notícia a dar conta do final da longa e estável relação (de cinco meses) da Marta Leite Castro. Esta semana saiu na Lux uma notícia a dar conta da nova paixão da Marta Leite Castro.


 


Eu acho que o problema da Marta não é emocional. Acho que não tem só a ver com carência. Acho que a Marta deve ter falta de uma enzima qualquer e por isso precisa desta constante troca de cadeiras. Eu explico. Toda a gente sabe que o início das relações é aquela fase da paixão, em que só estamos bem ao lado do nosso amor, em que só pensamos em pôr-nos ao comprido, em que tudo são sorrisos e borboletas a esvoaçar. Depois, com o decorrer do tempo e o solidificar da relação, os insectos mudam de poiso e a coisa amaina. O comum mortal vive bem com isso, continua a tirar satisfação daquela relação agora mais calma e ponderada. Acho que a Martinha não possui esta capacidade. Acho que ela deve precisar de estar sempre naquela vertigem da paixão, do encanto, e acho que é por isso que troca de namorado a uma velocidade praticamente impossível de registar (valha-nos a malta da Lux, que faz o trabalho de casa - estou em crer que devem ter contratado um jornalista para estar sempre ao lado da Marta, para dar para acompanhar as transacções... é que este é um movimento que me faz pensar nas bolsas de valores, em termos de velocidade a que as coisas acontecem. Bom, adiante).


 


Acho que há ali um processo químico qualquer que, na Marta, não acontece e é por isso que ela está sempre a rodar. E, bem vistas as coisas, não há mal nenhum em ela ser a bicicleta da aldeia. Haverá iguais ou piores, mas não vão para as revistas anunciar paixões como quem anuncia... o boletim meteorológico (todos os dias, um tempo diferente).


 


[A Marta não precisa de ter uma lista onde aponte os nomes de todos os ciclistas. Basta que vá guardando as Lux... e fica, inclusive, com tudo registado por ordem cronológica. Se um dia tiver uma dúvida do género "em Fevereiro de 2012 eu andava com quem mesmo? Ah, deixa cá ver na Lux..." é só procurar a revista e ver quem era o cromo da semana.


 


E por falar em cromos: senhores da Pannini, para quando a caderneta "Namorados da Marta Leite Castro"? Já há, de certeza, gente que chegue para fazer uma cadernetazinha... e podem até aproveitar as fotos de alguns deles e fazer de caminho a caderneta "Namorados da Dália Madruga"... é que houve uns quantos a passar de uma para a outra, por isso dá para aproveitar recursos...]


 


*Bicicleta da aldeia: só há uma e toda a gente dá uma voltinha...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!