-->

Páginas

10 outubro 2012

O pimpolho

Eu sempre achei que a minha filha falava demais. Aprendeu a falar cedo e começou a apanhar tudo o que lhe dizíamos. Nunca foi preguiçosa para a converseta. Quem a conhece sabe que o middlename dela é tagarela.


 


O puto consegue ser ainda pior. Já perdi o norte ao que ele diz, não consigo reproduzir tudo. A explicação é simples: mãe tagarela, avó tagarela, irmã muito tagarela, tudo a puxar por ele. E ele becabeca fechà póta, põe a uúz, num faz baúlho, obiáda, num quélo, um dôs tês caco chinco ôto dez, que papále a caninha à mão, qué vê a jêba, felôle, có ixencha, cupa, qué í à úa, já culou... E mais milhares de coisas perfeitamente perceptíveis (ok, talvez só para quem lide com ele regularmente...). Portanto, continua a ser meio tropeço a andar, mas falar...


 


[Traduzindo aquilo ali em cima: fecha a porta, acende a luz, não faças barulho, não quero, um dois três quatro cinco oito dez, quero comer a carninha com a minha mão, quero ver a zebra, por favor, com licença, desculpa, quero ir à rua, já acordou...]


1 comentário:

  1. :D
    lindo!
    :D

    mas não falta a tradução de obiáda? que presumo ser obrigada... :)

    bjs

    ResponderEliminar

Obrigada!