-->

Páginas

17 outubro 2012

Produtividade

Com a cabeça formatada para estar em casa e tratar da casa em primeiro lugar, nem sempre é fácil conseguir sentar-me a escrever. Não consigo abstrair-me, não consigo não pensar no que tenho para fazer (e eu sou daquelas que quando não tem que fazer, inventa!). Portanto, quando quero mesmo escrever a solução é sair de casa e ir para algum sítio sossegado e onde não posso estender roupa nem lavar loiça nem fazer camas nem passar a ferro. Há dois ou três sítios onde gosto muito de escrever, sítios onde sinto que sou particularmente produtiva. O Starbucks do Dolce Vita Tejo é um deles. Gosto mesmo de estar ali, a beber um latte qualquer e a escrever. Não me distraio, e quando isso acontece nunca sinto que perco alguma coisa - o que vejo, as pessoas que vou observando acabam por contribuir para uma ou outra personagem...


 


Em casa, só consigo mesmo escrever à noite, sentada na cama, com tudo desligado. Ainda há bocado estava aqui com o senhor marido e ele estava a ver o jogo da selecção. Não consegui fazer nada (além de alimentar galinhas no Farmville2, pronto). Agora que já tudo sossegou, que não tenho distracções, consigo parar e produzir. Mas tenho o constrangimento da hora (não quero deitar-me tarde porque a alvorada vai ser cedo) e do livro que comecei a ler hoje (culpa do João Tordo, que o sugeriu aqui há dias no Facebook; fui investigar, pareceu-me bem e... é o livro do meu desbloqueio e acho que isso diz tudo - claro que a seguir, quando o acabar, vou voltar ao mesmo dilema: acabei de ler um livro tão bom que é difícil encontrar um que se equipare...).


 


 



Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!