-->

Páginas

01 outubro 2012

Tempo

Com a volta que dei à minha vida dou por mim... sem ter o que fazer. Eu explico: a casa anda arrumada (o truque é mais velho do que a humanidade: ir arrumando à medida que se desarruma e não deixar acumular o caos), a roupa anda lavada e engomada (eu sou a miss-depois-faço-duas-máquinas-e-lavo-tudo-o-que-está-por lavar... e vou adiando enquanto há o que vestir nos roupeiros). Como não gosto nada de passar a ferro, a minha teoria era... só me chatear uma vez, de vez em quando. Ou seja, enquanto houvesse o que vestir, o monte da roupa por engomar ia crescendo. Acabou. Agora lavo e passo sempre que há roupa para lavar e passar. Como não estou limitada ao fim-de-semana para tratar disto, vou tratando durante a semana. E chego a sábado e não tenho nada que fazer. E posso ver filmes... e séries... e dormir. Tão bom poder dormir uma sesta sem sentimentos de culpa do tipo “eu devia estar a fazer isto ou aquilo mas awwwwwwwww, que soneira, vou mas é dormir uma sesta”...


 


Conclusão:


 


7:50 – acordar, tratar de mim e dos pequenos-almoços


8:10 – acordar os miúdos e tratar deles


8:35 – sair de casa


9:15 – regressar a casa, com o mais novo ou sozinha, caso ele fique nos avós


9:30 – café e começar a costurar o que houver para costurar


12:30 – almoço


13:00 – engomar, pôr roupa a lavar, arrumar alguma coisa que seja preciso...


14:45 – sair para ir buscar a mais velha


15:15 – chegar a casa com ela, com eles ou sozinha, dependendo do que se combinou.


15:30 – lanche, acabar de engomar ou acabar o que quer que precise de ser acabado


18:00 – banhos, se os miúdos já estiverem em casa


18:30 – começar a fazer o jantar


20:00 – jantar


20:45 – arrumar a cozinha e deitar os miúdos


21:30 – sentar-me na cama a ler ou deitar-me na cama a ver tv.


23:30 – zzzZZZZZZzzzzzz...


 


Nem sempre é assim, à risca (obviamente, isto é assim um “horário” muito genérico e nada rígido: há dias em que vou lanchar com amigas, há dias em que vou passear com eles, há dias em que faço outras coisas). Mas no geral sim, é mais ou menos isto. E funciona... (duhhhh... mais cedo tivesse experimentado e mais cedo teria percebido que o facto de ter tudo assim, encarreiradinho, ajuda a que eu não tenha muito com que me preocupar. Quem diria...)


 


[Devia ter avisado no início, não era? Aviso agora: post idiota, que possivelmente não interessará a ninguém e que, muito provavelmente, me fará perder leitores e seguidores no FB...]



4 comentários:

  1. Passo a vida a dizer isto: tenho de me organizar de uma vez. Fazer um horário desses e cumpri-lo! Para depois também ter tempo livre.
    Quanto ao início do post comecei logo a pensar: olha, tendo tempo, a Marianne podia era fazer voluntariado e ía sentir-se ainda mais feliz ao dar um pouco de si aos outros. Fica a sugestão...

    ResponderEliminar
  2. Gostei dessa "organização" toda, até porque passei este fim de semana a organizar tudinho lá por casa (ainda em progresso), para fazer exactamente isso: não acumular nada. Com a diferença que eu sou sozinha, mas também tenho-me guiado pela máxima de "ir deixando para depois"... Não pode ser... Há que ter harmonia e a mente sossegada :)

    ResponderEliminar
  3. Acho que a organização contribui para a nossa qualidade de vida. Que bom é termos tudo 'em dia' e podermos dar-nos ao luxo de gozar o tempo livre que temos da melhor forma, com o que mais nos faz felizes.

    ResponderEliminar
  4. não há posts idiotas ;)

    quem me dera conseguir esse nivel de organização. um dia chego lá ;)

    ResponderEliminar

Obrigada!