-->

Páginas

10 outubro 2012

Um drogado de ano e meio

É o que o meu rico filho é: um junkie agarradinho. A quê? A uma porcaria dum boneco que lhe ofereceu uma prima nossa, quando ele nasceu. Fui pondo esse boneco (e mais uns dez bonecos idênticos) na cama, para ele dormir. Um belo dia, tinha a excelsa criatura uns três ou quatro meses, agarrou-se àquele boneco e começou a chuchar nos dedos ao mesmo tempo. E nunca mais largou aquilo. Sempre que tem sono lá vem ele "Mãe, qué o bié" (bié é boneco lá na língua dele. Mas até nós já chamamos bié àquilo). Obviamente, aquele boneco é uma congregação de germes. É raro conseguir lavar aquilo. Porquê? Porque o puto não dorme sem ele. Portanto tenho, no máximo, três horas para o lavar e secar, entre sestas. De verão ainda vá que não vá, mas de inverno é do caraças. Em casa, andamos sempre a dizer-lhe que o lugar do bié é na cama, porque ele insiste em andar agarrado àquilo, por desporto. Não posso sair de casa sem o boneco porque nunca sei quando ele vai dormir. Ando sempre com medo de perder o boneco, porque imagino que, no dia em que isso acontecer, rebente a terceira guerra mundial. Ou do concelho de Sintra, vá. Bom, adiante.


 


Ontem saímos de casa com o bié atrás, como sempre. Fomos buscar a irmã à escola e depois seguimos para casa dos meus pais. Numa dessas duas viagens, ele pediu-me o boneco no carro e eu dei-lho. Mas nunca mais o vi. Quando estava a sair de casa dos meus pais lembrei-me e voltei atrás para o procurar. Não encontrei. Deduzi que o teria perdido algures. Repeti o percurso que fiz antes. Não encontrei. Voltei a casa, com medo de estar a fazer confusão e de o ter deixado lá. Não estava. Voámos para a natação. E depois voltámos a casa dos meus pais, para procurar o boneco novamente, com mais tempo. Revirei a casa toda. Até que me lembrei de ir ver ao quarto deles, apesar de não me ter apercebido de que ele lá tivesse ido. E o cabrão do bié estava pousado aos pés da cama. Sua alteza deve ter chegado lá e, como já conhece a regra, antes de ir brincar foi pôr o bié no sítio dele.


 


E é isto, minha gente. Darwin é que sabia: selecção natural e evolução da espécie. Filhos mais inteligentes do que os pais? Check!


 


[Resumindo: foi um stress do caraças. Já estava a ver a minha vida a andar para trás, a imaginar técnicas para o adormecer sem a droga dele. Apesar de ele andar a apegar-se a um Mickey e a uma Minnie de peluche, não me parece que isso lhe bastasse... e acho que ia mesmo estalar a revolução!]


 


ADENDA: a primeira coisa que fiz, quando percebi que o miúdo estava agarrado ao boneco, foi ir à procura de outro igual para comprar. E teria comprado mais um ou dois... se houvesse! Acontece que o boneco já estava em fim de colecção quando lhe foi oferecido. Ele só lhe começou a ligar três ou meses depois de lho oferecerem, portanto quando fui à procura... já não havia. Corri seca, Meca e Vale de Santarém e nada. Produto descontinuado. Lucky me...


11 comentários:

  1. O meu irmão adorava as fraldas de pano. :) Eu por acaso nunca tive nenhum boneco viciante, mas acho fofo.

    ResponderEliminar
  2. Os "biés" deles são sempre bonecos impossíveis de substituir!
    A minha tinha um cão que tinha vindo de oferta de um catálogo e eu com medo de o perder impingi a regra de que não saia de casa a não ser que fossemos passar a noite fora
    Se por falta do amiguinho não fizer sesta? azar!
    Antes isso que não dormir de noite!

    ResponderEliminar
  3. Olá,

    É muito chato quando os miudos se afeiçoam a um qualquer objecto. Se há a pouca sorte de o perder ou estragar é o cabo dos trabalhos.
    Por acaso não esteve ontem á tarde com os seus dois filhotes a fazer compras no Pingo Doce da Anta no Cacém?

    ResponderEliminar
  4. O meu por acaso tem um basilio (o boneco tem escrito basilio na barriga) ou melhor tem 3: dois em casa e um em casa da avó e tb não l arga aquilo e já vai com 3,5anos... e tu pensas:com 3 dá p se irem revesando! WRONG! um tem o nariz de algodão (que é o q interessa menos) e outro é o do pé estragado (o mais importante) e outro é o q anda por lá e se ele n encontrar tb não há stress..ontem o do pé estragado foi p lavar. hoje mal chegeuei do ginásio lá estava ele "então, o basilio do pe estragado já secou??" SECAAAA

    ResponderEliminar
  5. Não consegues encontrar um igual? Uma amiga minha tinha o mesmo "drama" e comprou dois bonecos iguais ao da paixão da sua criança. Ficou descansada pq agora pode lavar um e tem sempre os outros, além de que mesmo que um se perca/estrague não será o fim do mundo :)
    beijinho

    ResponderEliminar
  6. A minha miúda mais velha não "se agarrou" a nada. A mais nova, para sorte minha, agarrava-se à fralda de pano (muito fácil de substituir). No teu caso, para que não entres mais em stress, aconselhava-te a comprares outro bié, igualzinho. Assim, podias trocar, quando precisasses de o lavar, e puto não sofria nenhum "turkey". :)

    ResponderEliminar
  7. Olha não conheces aquela dica de colocar o peluche durante três horas no congelador? Mata os bichos (germes) todos! Pode continuar sujo porém sem bactérias...

    ResponderEliminar
  8. Põe uma foto do Bié aqui, pode ser que alguém tenha um. Eu tenho para lá centenas de bonecadas e darei qualquer um de boa vontade que eles já nada ligam a essas coisas.

    ResponderEliminar
  9. Olá,
    O meu filho teve o mesmo vicio até há 2 meses, 1 mês antes dos 3 anos, porque agora foi para a escola dos grandes e não precisava mais do "Zé e da chucha"! E foi de vez. A sorte é que assim que ficou viciado no "Zé" lhe compramos logo outro, mas ele não gostava e teve que ser lavado algumas vezes para ficar usado e depois trocado durante a noite e a coisa pegou! Antes do segundo chegamos ao cumulo de nos levantar-mos durante a noite e de o por na máquina, com despertador para o colocar a secar e tudo! E depois era torcer para ele não acordar e pedir!!
    (peço desculpa, não me esqueci da foto, mas não tenho lido por falta de tempo e depois passa-me!)
    Tânia

    ResponderEliminar
  10. Esqueci-me de sugerir que publique uma foto do bié, pode ser que alguém tenha um!
    Se o meu filho tiver prometo que lhe envio, que bem sei o problema que é! Ele nunca ligou nenhuma aos outros bonecos, excepto o "Zé".
    Beijinhos,
    Tânia

    ResponderEliminar

Obrigada!