-->

Páginas

13 maio 2013

Baby-talk

Ontem ao almoço Dom marido disse qualquer coisa ao infante que incluiu a palavra "chicha". A miúda ficou a olhar e perguntou o que é "chicha". Expliquei que é assim que algumas pessoas dizem "carne", quando falam com bebés. Ela disse um "ah, então é por isso que há meninos lá na escola que dizem que não gostam de chicha... agora já sei o que é!".


Perguntei se sabia o que é um popó. Não sabia. E um memé? Também não.


 


E é isto... a minha filha não sabe (nem nunca soube) falar à bebé. Sempre falámos com ela usando os termos normais. A única excepção é o termo "dói-dói", que foi ficando e que só há pouco tempo foi substituído pelo correcto "ferida". Com o miúdo é igual, também não fala bebês. Gosto, sabem? Acho prático. Desta maneira, só tenho que os ensinar a falar uma vez. Se os ensinasse a falar à bebé, ao fim de 3 ou 4 anos teria que os ensinar a falar português-normal. Assim só tenho trabalho uma vez. Cúmulo da preguiça? Pode ser...

7 comentários:

  1. A verdade é que não devemos falar 'bêbês' com as crianças, atrasa o desenvolvimento.
    Mas aparentemente correm o risco de ficarem menos ricos em vocabulário :D

    ResponderEliminar
  2. Acho que este tipo de vocabulário é dispensável...! :D

    ResponderEliminar
  3. Eu nem vejo necessidade. Se estamos a ensinar algo, porque não ensinar logo tudo correctamente? Seja como for eles aprendem qualquer coisa por isso, facilitar o quê? Acho que fazes muito bem. Preguiça ou pedagogia, escolhe :)

    Beijo

    PS: Continuo a ler mas desde que mudaste para o sapo comentar tornou-se mais chato (houve uma época que foi mesmo impossível).

    ResponderEliminar
  4. Preguiça?
    Naaa, nada disso.

    Faz muito sentido! Eu faço exactamente o mesmo com a M. à excepção de alguns nomes, como tátá (tia), vóvó (avó) e afins. De resto, ela sabe o que é o cão (não o "auau"), sabe o que é carne, sabe o que é água (ao invés de baua, como algumas pessoas dizem [ainda estou para saber porquê??]), nada de pópós (só da Galinha pintadinha!) e cenas afins.

    E com 19 meses acabadinhos de fazer, ela já formula frases com muito sentido, com boa dicção como "Onde está o papá?" ou "A tatá? Não está."
    Claro que a palavra preferida é "não". E "chata"... Que se percebe perfeitamente quando me chama à frente de todos. Ah, enfim. É o outro lado da moeda. :)

    ResponderEliminar
  5. Ah, pois mas o bebês tem a sua razão de ser... está relacionado com a imaturidade do aparelho fonador... principalmente com a consoante r quando esta não surge no inicio da palavra.
    Mas sim, por cá também usamos o português (regra geral)... acho q a excepção é o óó

    ResponderEliminar
  6. Não acho graça ao baby-talk, mas adoro a expressão chicha!!

    ResponderEliminar
  7. Chicha não é (pelo menos para mim) palavra de bebé. Na minha terra é simplesmente a palavra comum para carne ;)

    ResponderEliminar

Obrigada!