-->

Páginas

18 novembro 2013

Mães pelo Mundo - apresentação

Lembram-se de, aqui há tempos, vos ter pedido contactos de mães portuguesas que estejam a viver fora de Portugal? Pois bem, chegou a altura de explicar de que se trata.


Este nosso bonito país já viu melhores dias e, força das circunstâncias, há cada vez mais gente a emigrar, a ir lá para fora à procura das oportunidades que aqui já não existem. Dei por mim a pensar nisto: se eu quisesse emigrar agora, tendo filhos pequenos, o que é que eu saberia acerca do país que escolhesse? Muito, sem dúvida: informação oficial é coisa que não falta. Mas... e casos práticos de gente na mesma situação que eu? Foi por isso que pensei que seria interessante ter por aqui uma rubrica semanal, a que chamei "Mães pelo Mundo" (nome assumidamente decalcado do "Portugueses pelo Mundo", da RTP), onde vou apresentar mães que emigraram. O que vão poder ler são as entrevistas que fui fazendo e onde se contam casos reais, onde se fala do melhor e do pior, do que é bom e do que é complicado.


Já tenho algumas entrevistas feitas mas faço novamente o apelo: se conhecem mulheres (com filhos) que tenham emigrado, avisem-me. Quero muito poder ter aqui entrevistas dos quatro cantos do mundo! Acho que vai ser giro e... espero que gostem!

9 comentários:

  1. Olá Lénia.
    Será que esta mulher admirável já faz parte do lote das entrevistadas: http://eueleeamaria.blogspot.no/ ?

    ResponderEliminar
  2. Não!! Obrigada pela dica!! Vou meter-me com ela! (Tens contacto de mail dela?)

    ResponderEliminar
  3. Olá,

    Conheço alguém que já não está mas esteve se interessar?

    Boa Sorte

    ResponderEliminar
  4. Emigramos (esta palavra ainda me custa a dizer) em Agosto para a Irlanda. Dado o meu marido ser Eng. Informático, emigrar aparecia sempre no horizonte. Consegui durante mais de uma década resistir à ideia, pois não queria. Tinha o sonho de ficar na minha terra, contribuir para ela, fazer e ver as minhas a crescerem lá e ver também elas a desenvolverem a nossa terra.
    Depois de 12 anos de casada, de 3 filhas (actualmente com 8 anos e as gémeas com 5 anos), e de estes dois últimos anos ter vivido a contratos de trabalho temporários, não resisti mais à ideia. Depois da proposta chegar, vim em Maio 3 dias conhecer um pouco o país e nesse mesmo mês optamos por nos mudarmos.
    Estou cá faz exactamente hoje 3 meses... parece que passaram 9!!!
    Tenho uma vida completamente nova e apesar de por enquanto não estar a trabalhar, tenho uma grande esperança e um grande optimismo quanto ao futuro.
    Para já sou mãe e dona de casa a tempo inteiro (o que por estes lados é comum, para quem tem filhos pequenos) a grande diferença é que as vezes que o tive de ser em Portugal fui forçada a isso... neste momento sou por opção.

    ResponderEliminar
  5. Cláudia, gostava de te entrevistar (ou seja, de ter um post destes com a tua experiência). Alinhas? Posso mandar mail?

    ResponderEliminar
  6. será certamente uma novidade para mim :)
    Podemos fazer a experiência.
    Obrigada pelo interesse :)

    ResponderEliminar
  7. Aqui vai uma sugestão:

    http://asvoltasnaterradaneve.blogspot.pt/

    Espero que ela não se importe ;)

    ResponderEliminar
  8. Olá Lénia.
    Não tenho nenhum contacto dela, porque descobri o blog numa sugestão já nem sei onde.
    Mas pelo Facebook do blog deve dar para entrar em contacto.
    Boa sorte para mais este projeto. **

    ResponderEliminar
  9. Emigramos para a Holanda em Janeiro 1998. Visto ter sido escolhida para trabalhar para um dos institutos de investigacao europeus, o meu marido ser passou a ser pai a tempo inteiro (por opção). Passados 8 anos decidimos dar um irma(o) a minha filhota, e em Agosto de 2004 nasceu o nosso segundo filho. Tendo o meu marido recebido uma proposta de trabalho em agosto de 2011 para trabalhar em Bruxelas para o PE.
    Depois de cerca de 15 anos a "usufruir" do privilegio de ter um marido e pai em casa a segurar as pontas...o cenario mudou mais uma vez como opcao, não como necessidade , este ano e meio tem sido uma autentica montanha russa dois paises duas casas... Estou optimista, e que tudo que vai melhorar em breve com uma tranferencia para bxl que tarda em chegar....

    ResponderEliminar

Obrigada!