-->

Páginas

28 janeiro 2014

Impossível não falar nisto

[Desculpem os que acham esta coisa de perder peso a maior chatice à face da Terra. Eu entendo-vos, a sério que sim! Já houve alturas em que revirei muito os olhos perante posts sobre este tema. Foi na altura em que estava noutra e não queria saber de quem perdia peso. Portanto, se quiserem seguir adiante não vos levo a mal - na verdade nem chego a saber, não é? Bom, falemos...]


 


Já aqui disse que entrei em 2014 com 68kg. Tenho um objectivo final, mas vou tendo objectivos pequeninos pelo meio, assim numa de não ir com muita sede ao pote e de não me desmotivar. Um desses objectivo é este: chegar ao meu aniversário com 63kg. É assim um semi-objectivo: dava-me um mês e meio para me pôr a mexer, 5kg num mês e meio não é nada do outro mund, é exequível sem ser preciso ser radical. 


 


Hoje de manhã vesti-me e não me senti bem. Peguei numas calças de ganga que uso muitas vezes e que andaram muito tempo "a gritar" (ou seja, justas de meter impressão!). Vesti-as e senti-me estranha. Calças largas na cintura, ok nas pernas, mas largas-a-cair na cintura. Há bocado pesei-me. Não estava em jejum nem nada disso, mas pesei-me na mesma. 63,5kg. Fiquei ali, a olhar para o espelho e para a balança, incrédula. Eu sinto, eu sei que perdi peso, noto na roupa e fora da roupa. Mas ver os números ali foi um baque.


 


Ainda assim, mantenho o objectivo (oficialmente, porque, por dentro, passei a querer os 62 no dia do meu aniversário). E mantenho o objectivo final, que foi mudado entretanto, mas que agora está fixado. Quando lá chegar falo nisso. Até lá... passem à frente ou comemorem comigo os pequenos degraus que vou conquistando...


 


 

18 comentários:

  1. Que bom! Gostava de conseguir manter a postura durante pelo menos um mês para conseguir notar resultados, mas é complicado... Não tenho grande motivação para fazer as coisas sozinha.

    Tenho entre cerca de 5 e 7.5kg para perder :/

    ResponderEliminar
  2. Eu comemoro contigo!!!! Muitos parabéns!! Quem me dera a mim já me tivesse dado o click!! Dar deu, na alimentação já ando a fazer tudo certinho! Mas falta o exercício!!
    Obrigada pela partilha aqui, no facebook e no instagram, sigo em todo o lado para não perder as dicas!!!

    ResponderEliminar
  3. boa! :)

    A mim falta-me mesmo o tal clique... ainda estou na fase do emagrece, engorda, motiva, desmotiva, emagrece, engorda...

    ResponderEliminar
  4. Boa! Parabéns! Acho que fazes muito bem em mudar o objectivo. Se já conseguiste o primeiro, é porque estás a mudar os teus hábitos e não te custam tanto assim, se pensares. :)
    Tb fiz uma dieta grande (perdi 17kg) o ano passado e sei o que é esse sentimento. Cada vez que subimos na balança, esta dá-nos uma palmadinha nas costas. Mas a melhor coisa é mesmo saber que somos capazes de tudo a que nos propusermos. :)
    Força!

    ResponderEliminar
  5. Faço-te um convite simples: junta-te ao grupo que criei no Facebook. Juntas é mais fácil e aquilo tem sido uma coisa muito boa para todas, há ali uma energia muito fixe. Anda! (Está aqui: https://www.facebook.com/groups/1428577430693419/)

    ResponderEliminar
  6. Eu comemoro contigo :) muitos parabéns e obrigada por seres uma inspiração :)

    ResponderEliminar
  7. Sem dúvida que uma alimentação equilibrada (no caso de querer perder peso, algo restrita) e exercício físico fazem toda, toda a diferença. No meu caso, eu ando no ginásio para ganhar peso (não fui durante um mês, perdi quase 2kg), mas quando comecei a preocupar-me mais com alimentação e exercício tb emagraci aí uns 5kg. Depois passei das restrições e racionalidade excessívas ao equilíbrio de uma vida verdadeiramente saudável (pq sim, depois da dieta é saudável querer comer um docinho e poder comer, querer comer umas batatas fritas e comer, faz parte! Mas só depois da coisa estabilizada.)

    Gosto de ler estes posts, porque acompanhei o teu é agora, afinal já não é, agora é que é, ai mas afinal não deu certo! Agora sim, parece estar a dar certo! :) keep going.

    ResponderEliminar
  8. Eu cá fico super feliz por ti! As vitórias dos outros motivam-me a atinar-me. E aos poucos a coisa vai... ;)
    Parabéns! :)

    ResponderEliminar
  9. Parabéns:) Apesar de estar há bastante tempo sem comentar o teu blogue, venho aqui dizer-te que fiz as pazes contigo e com o teu blogue claro:) Eu explico, tenho gostado de ler esta nova Lénia, em paz, a assumir que se preocupa com a imagem, que até gosta de moda e de muitas outras coisas que há uns tempos dizias serem superficiais e que estavam longe dos teus interesses. Uma das coisas que me fez deixar de te ler por uns tempos foi o tom algo agressivo que adotavas em relação a certos tópicos, sendo que uma vez cheguei a comentar um post teu a dizer que sim, que a imagem era importante, e tu até transformaste esse comentário num post e disseste que pouco te importavas com isso da imagem, que não ligavas a coisas superficiais. Enfim, agora estou a gostar de ler novamente esta mulher inteligente, das que melhor escreve na blogosfera e que se preocupa cada vez mais consigo própria, que consegue os seus objectivos e que gosta cada vez mais de si:)
    Beijos
    Rita G.

    ResponderEliminar
  10. O peso não tem necessariamente de significar que estamos gordas ou magas. vendo bem as coisas a gordura pesa menos e ocupa mais espaço que musculo. Estando a perder gordura e a ganhar musculo o peso refrete isso mesmo. Fica-se mais definida (logo com um aspecta visual mais magro apesar do peso não indicar) e ocupa-se menos espaço dentro da roupa. Parabens!!!

    ResponderEliminar
  11. Mas medes quanto?
    Eu tenho 1,60 e o meu peso ideal (com o qual me sinto cheia de energia, a roupa caí bem e tenho boa cara) é à volta dos 59. O que não é nada de especial nem particularmente magra mas é nesse peso que me sinto melhor sem ter de fazer grandes esforços para manter. Claro que depois de natais e festividades tenho uns 2 kilos para abater....

    ResponderEliminar
  12. Será que podes indicar, por favor, o que fizeste para conseguires essa perda de peso. Também preciso de perder peso ( e até baixar colesterol) e gostava mesmo de saber as tuas recomendações. Obrigada

    ResponderEliminar
  13. Rita, antes de mais, obrigada por teres voltado. Mas como não quero aqui ninguém enganado, fica o esclarecimento: eu não estou a perder peso por uma questão de imagem. Não me preocupa minimamente o que os outros pensam da minha imagem. Preocupa-me o que eu penso. Quero sentir-me bem na minha pele. Quero sentir que aguento correr 10km sem ter que chamar o INEM. Na verdade, o meu objectivo é conseguir ficar ainda mais feia: quando corremos suamos, ficamos descabeladas e com um mau aspecto horrível. É assim que quero conseguir ficar. Não sempre, obviamente, mas durante as corridas.
    Continuo a não ligar nenhuma a moda, continuo a achar uma futilidade enorme viver preso a isso e às tendências e afins.
    Claro que olho para a roupa de outra maneira - já há coisas que me servem e que há dois anos que não serviam. Mas é roupa minha, velha, antiquada se quiseres. Não me preocupa. Quero, isso sim, sentir-me em forma, saudável, capaz. Quero desafiar-me e chegar sempre um bocadinho mais longe. Quero conseguir fazer coisas que agora ainda não faço (correr os tais 10km, por exemplo).
    Portanto, só não quero que penses que estou neste processo porque me preocupo com a imagem, porque não é por aí. Preocupo-me em gostar de mim, em conseguir alcançar os meus objectivos, em provar a mim mesma que sou capaz de tudo o que quiser fazer. O resto, se fico mais bonita ou mais feia, não é nada que me tire o sono.

    Ainda assim, se este meu caminho servir para que outras pessoas percebam que também conseguem tornar-se mais saudáveis, isso sim, é coisa para me deixar nas nuvens.

    (E, de novo, obrigada por teres voltado!)

    ResponderEliminar
  14. Ana, fiz várias coisas:

    - Deixei de comer farinhas refinadas.
    - Retirei os hidratos "normais": não como massa, nem batatas nem arroz há meses. Troquei por quinoa, amaranto e arroz integral.
    - Deixei de comer glúten (que me inchava muito!).
    - Deixei de comer açúcar (não como nada que tenha açúcares adicionados).
    - Passei a ver a comida como nutrientes e não como comida (um bife é proteína, não é um bife; uma banana é um hidrato simples, não é uma banana).
    - Passei a comer para nutrir o corpo e não para me satisfazer emocionalmente. Nunca tenho fome, mas tenho que comer a horas certas. Deixei de me comportar como se fosse um cãozinho, que é o tipo de animal que se recompensa com comida. Eu não sou um cão, portanto não preciso de "biscoitos" quando me porto bem.
    - Passei a comer de 3 em 3 horas.
    - Passei a comer muito mais coisas não processadas.
    - Reduzi muito o consumo de carne, trocando-o por peixe e ovos.
    - Deixei de fazer lanchinhos antes de dormir (como sempre antes de dormir, mas nada do que comia antes. Agora é sempre um copo de leite quente e cinco unidades de frutos secos ou um pedaço de abacate).
    - Passei a beber cerca de 2,5l de água por dia (e quem diz água diz chá verde).
    - Em jejum, bebo um copo de água morna com sumo de limão, canela em pó e pimenta de caiena.
    - Intensifiquei o desporto: estou a fazer cardio com muita frequência e complemento com treino muscular. Tudo de alta intensidade que já brinquei o suficiente e agora é a sério.
    - Tento dormir sempre pelo menos sete horas (oito é o meu ideal, mas nem sempre consigo).

    Mas o mais importante foi mesmo ter mudado a minha cabeça. Faço estas coisas todas que disse sem esforço nenhum, não passo fome, tenho prazer com o que como, não me sinto privada de nada. O que não como não é porque não posso, mas sim porque não quero. Assumi o poder sobre a minha alimentação, depois de ter andado anos a ser dominada pela comida.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  15. No que diz respeito ao que os outros pensam da nossa imagem, nisso estou como tu, I don't care. Acho sim que devemos estar em paz com quem somos. Nunca na vida me passaria pela cabeça perder peso para agradar a alguém, apenas devo isso a mim própria, porque o meu corpo merece ser mais bem tratado, ser saudável. Tu estás a fazer isso por ti, foi isso que quis dizer, estás a gostar cada vez mais de ti, de te sentires mais forte, saudável, e sim bonita. Porque a vitória de correr 10 Km e acabar suada, descabelada e feia faz-nos sentir bem melhor do que usar o melhor vestido e a maquilhagem mais perfeita. E depois é bom sentir que cabemos novamente naquelas calças que nunca nos passaria pela cabeça vestir há 3 meses, porque é bom sentir que temos mais energia e que cumprimos os nossos objectivos sem desistir outra vez. Enfim, é isto:)

    ResponderEliminar
  16. Ah, então estamos 100% alinhadas!

    (Daqui a 6kg, quando eu ficar vaidosíssima naquele ponto em que ninguém me atura, baixa em mim a fashion victim e vais ver o que é virar o bico ao prego!! - Estou a brincar!!)

    Acho que o ponto fundamental é: se isto me faz feliz, essa felicidade vai transparecer. E as pessoas felizes são sempre mais bonitas. Se for por aí, então sim, quero ficar linda de tão feliz!

    ResponderEliminar

Obrigada!