-->

Páginas

04 fevereiro 2014

Aprender a ler

Desde que a minha filha começou a interagir com objectos que fiz questão de a rodear de livros. Já tem uma biblioteca considerável, entre livros que lhe comprei eu e livros que lhe foram oferecendo. Quando achei que já tinha idade para isso comecei a levá-la à biblioteca, numa espécie de momento mãe-e-filha, muito nosso. Ela adora. Já há muito tempo que não a levo a ouvir a hora do conto, mas tenho que tratar disso porque já temos saudades.


Ela sempre me viu a ler muito. Sempre me viu com um livro na mala, porque eu não vou para lado nenhum sem levar um livro para ler. Sempre me viu a ler nas férias e na cama, antes de dormir. Sempre lhe lemos histórias antes de dormir, e só em dias de maior cansaço saltamos a rotina e passamos logo ao beijinho de boa noite. Andava ansiosa por começar a ler. Já começou. Há umas duas ou três semanas sentei-me ao lado da cama dela, com ela já deitada, e pedi-lhe que me lesse uma página sozinha. Ela leu. Ajudei nos casos que ela ainda não aprendeu (os nhe, lhe, que e afins). Ela percebeu que é capaz sozinha.


Passou a despachar-se depois de jantar, para poder ir ler um bocadinho. Lava os dentes, veste o pijama, deita-se, acende a luz, escolhe um livro e fica a ler sozinha, até lhe dizermos que é hora de dormir.


 


Adoro. Adoro ver que ela gosta mesmo de ler. Adoro ver que ela já tem o hábito da leitura. Adoro ver que ela quer mesmo aprender mais para poder ler cada vez mais. Adoro saber que ela vai estar sempre bem acompanhada, enquanto houver livros bons para ela ler. Adoro sabe que vai passar momentos maravilhosos nas páginas dos livros que ler.


 


[Para mim, leitora compulsiva e viciada, pessoa que já se perdeu milhares de vezes nas histórias de pessoas que não existem, mulher que já foi mil coisas através das personagens dos livros que leu, é um orgulho sentir que a minha filha vai pelo mesmo caminho. Esta era a única característica que eu fazia questão que ela herdasse. Herdou outras (celulite, por exemplo - totalmente dispensável!), mas esta é a que me faz babar de orgulho!]

6 comentários:

  1. E é tão bom quando assim é. Também incuti o gosto pela leitura à minha filha desde bebé, ela preferia sempre que eu lesse uma história a ver vhs e depois dvd's com desenhos animados foi de tal forma que hoje com 18 anos quase não liga a tv .

    ResponderEliminar
  2. E tens todos os motivos para estar orgulhosa :)

    ResponderEliminar
  3. Que bom! Eu tambem incuti o gosto pela leitura a minha filha desde cedo. Comecei a ir com ela a biblioteca uma vez por semana quando fez dois anos, nem que fosse so para pintar ou fazer puzzles. As vezes traziamos livros que devolvíamos na semana seguinte e ela assim ficou a perceber o conceito de partilha de livros.
    Na escolinha dela tambem têm o dia da biblioteca, com um número de livros bem mais limitado, mas ainda assim é uma excelente iniciativa.

    ResponderEliminar

Obrigada!