-->

Páginas

19 fevereiro 2014

"A Dieta das Princesas"

Ontem fui à apresentação do livro da Catarina - nem poderia não ir!


 


Há uma coisa que me aquece sempre o coração nos eventos-da-Catarina: ver sempre as mesmas caras. Caras que só vejo ali e que não conheço pessoalmente (de ter sido apresentada, isto é). São os amigos dela de sempre. Estão sempre lá. A rede é enorme. E forte. Invejo-lhe isso: a rede de amigos de sempre, que não tenho (assunto para outro post, voltemos à programação inicial).


 


Bom, casa cheia para aplaudir as conquistas da Catarina: o livro e o objecto do livro - a nova Catarina. Ouvir a Isabel Zibaia Rafael foi uma delícia. Ouvir a Catarina é sempre uma delícia. Claro que me emocionei (o termo certo é "chorei"). Claro que me revi numa data de coisas. Agradeci-lhe mentalmente por também eu já ter feito parte do percurso, muito impulsionada por ela - vide o post sobre a inspiração que está mesmo abaixo deste. Um percurso feito com recursos diferentes, mas ainda assim com conquistas feitas. Deliciei-me perante o beijo e o abraço que o Gonçalo, filho mais velho da Catarina, lhe deu quando ela terminou o discurso. Ri-me entre amigas, entre conhecidas, entre gente que gosta da Catarina a sério.


 


À noite, no silêncio, agarrei o livro e li metade. Lembrei conversas que fomos tendo durante o percurso dela, celebrei as vitórias dela "para dentro". Aprendi. Tive ainda mais vontade de não desistir, de me manter aqui, onde estou, a tentar ser mais saudável e mais feliz.


 


Obrigada, querida.


 

3 comentários:

  1. Olá Lénia. Quero que saibas que tens sido uma inspiração para mim e achei imensa piada a este post pois acabei por me rever no comentário que respeita aos amigos... Beijinho grande e continua que eu farei o mesmo! P.s - embora não te devas recordar de mim (até porque nunca tivemos grande relação) andamos juntas no secundário

    ResponderEliminar
  2. Ahhhhh... Oh pá... quero saber quem és!! Dizes-me?? (Eu não publico o comentário ou, se preferires, manda-me mail, please!!)

    ResponderEliminar
  3. V., claro que me lembro de ti!! Muito, muito bem, aliás!! Não convivemos assim tão pouco (Dinamarca incluída)! Oh pá, que bom reencontrar-te! Já te procurei no Facebook mas não te encontro... :(

    Beijo!

    ResponderEliminar

Obrigada!